Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Relatório do Pnuma mostra fragilidade ambiental de pequenos países Estudo foi divulgado em Bridgetown, Barbados, em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, e mostra que a elevação do nível do mar nessas ilhas é 4 vezes maior do que a média mundial

Agência Brasil

Publicação: 05/06/2014 17:39 Atualização:

Relatório apresentado nesta quinta-feira (5/6) pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) mostra preocupação de especialistas quanto ao aumento do nível dos mar nos 52 Pequenos Estados Insulares, causado pelas mudanças climáticas. O relatório aponta que políticas e investimentos em energias renováveis e a transição para uma Economia Verde, no entanto, podem mudar esse cenário.

O estudo foi divulgado em Bridgetown, Barbados, em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, e mostra que a elevação do nível do mar nessas ilhas é 4 vezes maior do que a média mundial. Entre as ameaças relatadas estão inundações, erosões da costa, acidificação e aquecimento dos oceanos e eventos climáticos extremos.

O Relatório de Previsão para os Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento mostra que a ocorrência de desastres naturais relacionados ao clima nessas pa será cada vez maior e isto levará a impactos desproporcionais que afetarão setores como turismo, agricultura, pesca, energia, acesso à água potável e infraestrutura. No setor de turismo, por exemplo, que representa mais de 30% dos negócios internacionais dos países insulares, o aumento de 50 centímetros no nível do mar pode fazer com que algumas ilhas percam até 60% das suas praias.

Leia mais notícias em Brasil


O documento aponta que a vulnerabilidade destas pequenas ilhas é agravada por fatores como a reduzida extensão territorial, a concentração da população e a grande dependência dos ecossistemas costeiros para alimentação, subsistência e proteção contra eventos extremos. Para reduzir os impactos, o estudo sugere a implantação de políticas da chamada Economia Verde, que ofereçam oportunidades no manejo de capital natural, na diversificação da economia, na criação de empregos verdes, no aumento da eficiência no uso de recursos e no combate à pobreza.

Também foi lançado hoje o Estudo da Economia Verde em Barbados, uma espécie de guia prático para gestores públicos e privados sobre como tornar mais sustentáveis o turismo, a agricultura, a pesca, a construção e o transporte em Barbados – lições que podem ser aplicadas em outras ilhas na mesma situação.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas