Brasil
  • (3) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Trabalhadores do metrô de São Paulo ignoram decisão judicial e mantêm greve Decisão é tomada a quatro dias da partida de abertura da Copa do Mundo na cidade

Agência Brasil

Publicação: 08/06/2014 16:22 Atualização: 08/06/2014 17:08

São Paulo - Os trabalhadores do metrô de São Paulo votaram neste domingo pela manutenção da greve, a quatro dias da partida de abertura da Copa do Mundo na cidade, entre Brasil e Croácia, informou o sindicato da categoria à AFP. "A assembleia votou pela manutenção da greve. Agora estamos decidindo os próximos passos", declarou uma porta-voz do sindicato horas após a justiça do trabalho declarar a paralisação ilegal e fixar uma multa diária.

Os metroviários rejeitaram a proposta de reajuste de 8,7% e exigem uma atualização salarial de 12,2%. Durante a assembleia, o presidente do sindicato, Altino Melo dos Prazeres, disse que diante da aproximação da Copa do Mundo e das eleições em outubro o governo paulista "tem que negociar".

"Há uma Copa do Mundo, o maior evento esportivo do planeta. O governo do Estado tem eleições no final do ano, vão ter que negociar". Uma nova assembleia foi convocada para esta segunda-feira, o quinto dia consecutivo de greve. Mais cedo neste domingo, o Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo julgou a greve abusiva, considerando que o sindicato não manteve o mínimo de operação determinado.

Na quinta-feira, a justiça havia determinado que os trabalhadores do metrô poderiam paralisar suas atividades, mas mantendo 100% de operação nos horários de pico e 70% nas horas de baixa demanda. A greve provocou caos nesta metrópole de 20 milhões de habitantes.

Leia mais notícias em Brasil


Filas intermináveis de passageiros esperando ônibus e enormes engarrafamentos foram o resultado da mobilização. A situação melhorou um pouco no fim de semana.

Na sexta-feira, a polícia militar inclusive dispersou com bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha grevistas que impediam a abertura da estação de metrô de Ana Rosa, em São Paulo. São Paulo acolherá na quinta-feira a cerimônia de abertura e a primeira partida do Mundial, entre Brasil e Croácia.

Esta matéria tem: (3) comentários

Autor: costa costa
Isso e politica meu amigo, e a populacao e quem paga, afinal nao sera supresa alguma descobrirem que certo partido esta por tras desta greve... | Denuncie |

Autor: Fernando Silva
Pelo jeito a decisão judicial não vale nada para solucionar este impasse. Engraçado que a categoria melhor remunerada no transporte público se acha no direito de penalizar a população e bater de frente com uma decisão do TRT. De fato há um grave problema de gestão por parte do governo. | Denuncie |

Autor: Robson Gonçalves
Podem fixar uma multa de 10 milhões por dia, a verdade que estas multas são apenas para "inglês ver", pois nenhum sindicato paga e não são punidos por isso. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas