Brasil
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Manifestantes entram em confronto com a polícia no Rio de Janeiro Nas proximidades do Maracanã, cerca de 150 pessoas protestavam contra a Copa. Manifestantes e policiais trocaram coquetéis molotov e bombas de efeito moral

Clara Campoli

Publicação: 15/06/2014 19:45 Atualização: 15/06/2014 22:18


Manifestantes contra a Copa do Mundo se mobilizam no Rio de Janeiro.
Entre mascarados, manifestantes contra a Copa do Mundo marcharam da Tijuca em direção ao Maracanã, no Rio de Janeiro. Eles lançaram coquetéis molotov na polícia, que respondeu com bombas de efeito moral. Ninguém conseguiu chegar perto do estádio. De acordo com informações dos policiais, cerca de 150 pessoas participaram do ato.

Após o jogo em que a Argentina venceu a Bósnia e Herzegovina por 2 x 1, no Maracanã, um grupo de jovens conseguiu furar o bloqueio da polícia e chegar perto do estádio no momento da dispersão. Eles se posicionaram na escadaria que dá acesso à Estação Maracanã do metrô e gritaram palavras de ordem. A tropa de choque da Polícia Militar ficou perto do grupo por cerca de 20 minutos, mas liberou o local para a passagem das milhares de pessoas que se dirigiam ao metrô.

De acordo com a analista de relações internacionais Larissa Sampaio, o grupo se dispersou após o lançamento de bombas de gás lacrimogêneo na Avenida Maracanã antes da partida, mas voltou a se reunir e conseguiu chegar perto do estádio após o jogo.

”Eles (os policiais) nos encurralaram no Boulevard 28 de Setembro, em Vila Isabel, mas demos a volta e conseguimos chegar aqui. Também tentaram nos parar para revistar, mas como a polícia é despreparada, não conseguiu reter todo mundo”.

Antes mesmo do apito final, o público já se dirigia para o metrô. A movimentação foi intensa, com pessoas de todas as idades e falando diversas línguas se dirigindo com tranquilidade para o transporte coletivo recomendado pela prefeitura para chegar ou voltar do Maracanã.

Alguns brasileiros provocavam os vizinhos latino-americanos, gritando "Ô Argentina, pode esperar, a sua hora vai chegar". Cerca de 20 minutos após o termino da partida, a passarela que dá acesso à estação estava completamente tomada pela multidão, que seguia com calma. Muitos cantavam e gritavam de alegria.

O inglês Mark Jones veio ao Brasil pela primeira vez e gostou muito da organização do evento. "O estádio está ótimo, a partida foi muito boa, o transporte também foi tranquilo. Estou em Santa Teresa e vim de metrô, peguei na Glória. Eu amei o Brasil, pretendo voltar outras vezes".

Com informações da Agência Brasil

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Leonardo Victor
Classe media alta em manifestação! piada ! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas