Brasil
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Chilenos que invadiram o Maracanã terão 72 horas para deixar o Brasil Polícia Federal informa que 85 torcedores que derrubaram grades do estádio antes da partida Chile x Espanha serão notificados para sair do país, sob o risco de serem deportados

Publicação: 18/06/2014 20:35 Atualização: 18/06/2014 20:51



Os torcedores chilenos que invadiram o Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira (18/6) momentos antes do jogo em que o Chile eliminou a Espanha da Copa do Mundo, terão o prazo de 72 horas para deixar o país. A determinação é da Polícia Federal (PF), que informou em nota que 85 pessoas serão notificadas. Os invasores foram levados para uma delegacia no Rio.

Os torcedores da seleção chilena foram escoltados pela polícia ao sair do Maracanã  ( REUTERS/Dylan Martinez)
Os torcedores da seleção chilena foram escoltados pela polícia ao sair do Maracanã


“Em relação aos torcedores estrangeiros que invadiram o Centro de Mídia no Maracanã nesta quarta-feira, a Policia Federal informa que notificará os 85 indivíduos a deixar o país em um prazo máximo de 72 horas. A ação encontra respaldo no Estatuto do Estrangeiro. Caso não cumpram a notificação, os torcedores estrangeiros estarão sujeitos à deportação sumária pela Polícia Federal”, destaca o texto publicado no site da PF.


Sem ingresso para a partida no Rio, torcedores, em sua maioria chilenos, derrubaram grades, passaram por cima da segurança do estádio, invadiram o principal Centro de Imprensa da Copa do Mundo e tentaram acessar as arquibancadas do estádio. Enfileirados, passaram praticamente marchando pelo interior da área de imprensa. Assustados, seguranças privados da Copa do Mundo gritavam: “Fecha, fecha, fecha”, avisando aos colegas que os baderneiros estavam tomando o estádio de assalto.

Leia mais notícias em Brasil


Depois do ocorrido, o Ministério das Relações Exteriores entrou em contato com o Consulado-Geral do Chile no Rio de Janeiro para comunicar o episódio. O Ministério da Justiça (MJ), por sua vez, informou que a Polícia Militar teve de atuar no caso. “Embora a segurança interna do estádio seja realizada sob responsabilidade dos stewards - seguranças privados contratados pelo COL/FIFA - a Policia Militar do Rio de Janeiro interveio para conter a situação e efetuou a detenção de 85 torcedores. As autoridades policiais competentes tomarão as providências legais e cabíveis em relação ao assunto”, diz nota do MJ.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: raimundo ribeiro
Eles fizeram exatamente o que o mundo inteiro vê os brasileiros (baderneiros) fazerem e nada acontece assim como também nada vai acontecer com esses chilenos. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas