Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

PF acredita que mexicano pulou de navio após grande ingestão de álcool Apesar dos indícios de suicídio, a Polícia Federal não descarta a hipótese de homicídio

Diário de Pernambuco

Publicação: 21/06/2014 19:52 Atualização: 21/06/2014 20:04


Na cabine da vítima foram encontradas garrafas de bebidas mexicanas, como a 'El Peloton Del Muerte', com 97% de álcool (PF/Divulgação)
Na cabine da vítima foram encontradas garrafas de bebidas mexicanas, como a "El Peloton Del Muerte", com 97% de álcool


Depois de colher cinco depoimentos, entre eles o do comandante do navio e de testemunhas oculares, a Polícia Federal de Pernambuco trabalha com a hipótese de suicídio na investigação sobre o caso do turista mexicano Jorge Alberto López Amores, de 29 anos.

Imagens das câmeras do navio mostram, ao longe, um ponto que seria o estrangeiro pulando do 15º andar do cruzeiro MSC Divina, na quarta-feira passada, nas proximidades do Cabo Calcanhar, Rio Grande do Norte. Esta manhã, a PF se pronunciou sobre o caso em entrevista coletiva concedida pelo assessor de comunicação Giovani Santoro, na sede da corporação, no Cais do Apolo, no Recife.

As testemunhas disseram que o turista teria pedido a um amigo que filmasse o salto e postasse nas redes sociais. Elas contaram ainda que o mexicano teria ingerido uma grande quantidade de bebida alcoólica desde a véspera do acidente. Na cabine que ele ocupava foram encontradas garrafas de bebidas mexicanas, como "El Peloton Del Muerte", com 97% de álcool, e ainda "Perla Blanca." Além disso, o hóspede havia consumido outras bebidas alcoólicas no bar do navio.



Apesar dos indícios, a Polícia Federal não descarta a hipótese de homicídio. Também é bastante remota a possibilidade de o corpo da vítima ser encontrado em alto-mar. As buscas, no entanto, continuam sendo realizadas pelo Comando do 3º Distrito Naval por tempo indeterminado.

Os trabalhos estão cobrindo uma área de busca de cerca de 4 mil quilômetros quadrados nas proximidades do Cabo Calcanhar, Rio Grande do Norte. Estão envolvidos na operação um navio da Marinha, dois aviões da Força Aérea Brasileira e mais de 100 homens no mar e em terra, com apoio do Comando Naval do Nordeste e da Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte (CPRN) e dos navios mercantes que passam pelo local e da comunidade marítima da região.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas