Brasil
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

PF prende barrabravas em Belo Horizonte com cooperação da polícia argentina Duas pessoas foram autuadas e têm prazo de 72 horas para sair do Brasil

Agência Brasil

Publicação: 22/06/2014 14:05 Atualização:

Dois torcedores argentinos, chamados de barrabravas, foram detidos na tarde de ontem (21), no Mineirão, em Belo Horizonte. Eles foram autuados e têm prazo de 72 horas para sair do Brasil. As prisões foram feitas por agentes da Polícia Federal (PF), em cooperação com a polícia argentina.

A PF e as polícias dos países participantes do Mundial têm acordo de cooperação internacional para as operações durante a Copa do Mundo. Segundo a PF, o Centro de Cooperação Internacional da Polícia no Brasil conta com cerca de 200 profissionais de 31 países participantes do Mundial e de mais cinco nações convidadas, além da Organização das Nações Unidas (ONU), da Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) e da Comunidade de Polícias da América (Ameripol).

Leia mais notícias em Brasil

Cada delegação dos países participantes atua, em média, com sete integrantes. Quatro acompanham o deslocamento de torcedores das próprias delegações e trabalham uniformizados nos estádios, onde as seleções se apresentam. A estratégia é porque eles já conhecem o comportamento de alguns integrantes das torcidas e, assim, podem auxiliar nas operações de pronta intervenção. Esses policiais não estão armados e atuam junto com as forças brasileiras de segurança pública.

Os demais integrantes das polícias estrangeiras trabalham no Centro de Cooperação, em Brasília. Eles compartilham o acesso a bancos de dados e acompanham os deslocamentos das seleções e dos torcedores nos estádios, por meio de câmeras.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Ed Costa
Só porque os caras são barrabravas que vão ser expulso do país? se os caras estão legal no país não tem o porque para expulsa-los? cometeram qual o crime para expulsa-los? isto é um absurdo, um ultraje, realmente vivemos em um país de excessão. Depois dizem que o país é democrático. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas