Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Quase 8,6 mil pessoas tiveram que deixar casas devido a chuvas em RS Mais 3.074 pessoas foram levadas para abrigos públicos. O norte do estado é o mais prejudicado com a cheia do Rio Uruguai

Agência Brasil

Publicação: 01/07/2014 12:51 Atualização:

Chega a 8.598 o número de pessoas que tiveram que deixar suas casas por causa das fortes chuvas que atingem o Rio Grande do Sul desde a semana passada. Segundo o último boletim da Defesa Civil Estadual, 5.524 moradores estão desalojados e foram para casas de parentes e amigos. Mais 3.074 pessoas foram levadas para abrigos públicos. O norte do estado é o mais prejudicado com a cheia do Rio Uruguai.

O número de municípios afetados subiu para 80, dos quais 25 estão em situação de emergência. Iraí decretou estado de calamidade pública. A cidade tem 635 moradores fora de casa por causa do transbordamento do Rio do Mel. O governador Tarso Genro, o secretário estadual do Gabinete dos Prefeitos e Relações Federativas, Jorge Branco, e o secretário-chefe da Casa Militar e coordenador estadual de Proteção e Defesa Civil, coronel Oscar Luiz Moiano, visitam nesta terça-feira (1º/7) à tarde duas das cidades mais prejudicadas pelo mau tempo, Iraí e São Borja.

O governo estadual instalou uma sala de situação para centralizar as ações de ajuda humanitária e de desobstrução e restauração imediata de vias, pontes e moradias, além de medidas de apoio a agricultores e pequenos empreendedores, principalmente no norte do estado.

Leia mais notícias em Brasil

Até ontem, foram enviados pelo governo gaúcho às áreas atingidas 700 kits dormitório, 2 mil kits de limpeza e 3 mil kits de higiene pessoal. “Foi garantido o abastecimento de água potável, alimentos, roupas e remédios”, disse o secretário Jorge Branco. Segundo ele, existem atualmente 17 pontos de rodovias federais e estaduais que estão interditados total ou parcialmente devido à queda de barreiras. O secretário acrescentou que o Departamento de Estradas e Rodagem está trabalhando para normalizar o tráfego.

Segundo o Climatempo, com o afastamento do ciclone extratropical, a Região Sul do Brasil tem predomínio de sol e não há risco de chuva para hoje e amanhã. Apesar do frio, o tempo seco vai facilitar o trabalho de ajuda à população que ficou desabrigada e desalojada por causa das enchentes. A trégua, entretanto, será curta. Uma nova frente fria já é esperada para quinta-feira e vai provocar mais chuva. De acordo com a previsão, a chuva volumosa deve ficar concentrada sobre o Rio Grande do Sul.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas