Brasil
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Morre o poeta e ensaísta Ivan Junqueira, aos 79 anos, no Rio de Janeiro o. Segundo informações preliminares, ele estava internado no hospital Pró-Cardíaco e teve falência múltipla dos órgãos.

Publicação: 03/07/2014 11:23 Atualização: 03/07/2014 12:51

Morreu nesta quinta-feira (3/7), Ivan Junqueira, aos 79 anos, no Rio de Janeiro. Ele estava internado no hospital Pró-Cardíaco e teve insuficiência respiratória seguida de falência múltipla dos órgãos. O corpo de Junqueira é velado no Salão dos Poetas Românticos, no Petit Trianon da ABL, e será levado para o Cemitério São João Batista, às 15h, para ser enterrado no mausoléu da instituição.

Junqueira era tradutor, crítico literário e vencedor de prêmios da literatura. Foi o sexto a assumir a cadeira número 37 da Academia Brasileira de Letras, em 2000, antes ocupada por João cabral de Melo Neto.

O acadêmico nasceu em 3 de novembro de 1934 e estudou medicina e filosofia e jornalismo. Fez a carreira em jornais como 'Correio da Manhã' e 'O Globo'. Como ensaísta e crítico literário, Junqueira contribuiu para veículos como 'O Estado de S.Paulo'.

Leia mais notícias em Brasil


O presidente da ABL, Geraldo Holanda Cavalcanti, decretou luto de três dias, determinou que a bandeira da academia fosse hasteada a meio-mastro e disse que se trata de uma grande perda para a academia.

"Ivan engrandeceu a Casa à qual serviu durante 14 anos com exação [correção], competência e dedicação. Grande poeta, mestre indiscutível nas artes do ensaio crítico e da tradução literária, Ivan deixa um legado que enriquece a nossa tradição e a história literária do Brasil”, diz Cavalcanti em nota que informa a morte, divulgada no site da ABL.

De acordo com a ABL, a poesia de Ivan Junqueira já foi traduzida para 13 línguas: espanhol, alemão, francês, inglês, italiano, dinamarquês, russo, turco, búlgaro, esloveno, provençal, croata e chinês. Ao participar de uma sessão conjunta da ABL com a Académie Française, em 2005, Junqueira recebeu a condecoração máxima da instituição europeia, a Medalha Richelieu.

Confira os prêmios recebidos por Ivan Junqueira:   

Prêmio Nacional de Poesia, do INL (1981);
Prêmio Assis Chateaubriand, da ABL (1985);
Prêmio Nacional de Ensaísmo Literário, do INL (1985);
Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte (1991);
Prêmio da Biblioteca Nacional (1992);
Prêmio José Sarney de poesia inédita, do Memorial José Sarney (1994);
Prêmio Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro (1995);
Prêmio Luísa Cláudio de Sousa, do PEN Clube do Brasil (1995);
Prêmio Oliveira Lima, da UBE (1999);
Prêmio Jorge de Lima, da UBE (2000).

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Andre Martins
Mais uma grande perda para a literatura brasileira. Andre Scrivano Martins | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas