Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Bombeiros vão cortar viaduto em blocos para acessar carro atingido em BH Tenente-coronel confirma que uma mulher, possivelmente a motorista de um ônibus, morreu na queda do viaduto. Equipe de resgate não chegou ainda a um veículo de passeio encoberto por escombros

Publicação: 03/07/2014 17:53 Atualização: 03/07/2014 18:00

Viaduto estava sendo construído na Avenida Pedro I, na região da Pampulha, em Belo Horizonte (Carol Pogliese/Divulgação)
Viaduto estava sendo construído na Avenida Pedro I, na região da Pampulha, em Belo Horizonte

O tenente-coronel Edgard Estevo da Silva, assessor de comunicação do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, afirmou nesta quinta-feira (3/7) que o viaduto em obras que desabou por volta das 15h30, em Belo Horizonte, será cortado em blocos para a retirada de escombros que impedem o acesso a um carro de passeio isolado em meio aos destroços. Os trabalhos vão continuar normalmente ao longo desta quinta, mesmo depois que escurecer. Segundo Estevo, não há como saber se há mortos ou feridos nesse veículo encoberto. “Nem mesmo descartamos a possibilidade de alguma pessoa viva dentro desse veículo”, frisou.


De acordo com o oficial, há a confirmação de que uma mulher morreu em um ônibus que também foi atingido pela queda do viaduto, na região da Pampulha, na capital mineira. “A pessoa que estava dentro do ônibus estava na posição do motorista, uma mulher, o que indica ser a motorista desse ônibus”, disse Estevo, em entrevista coletiva. “Estamos tirando ferragens da vítima para retirar o corpo”, completou. Ele disse que 13 pessoas feridas foram retiradas do coletivo e levadas para hospitais.

Embora o tenente-coronel confirme uma única morte por enquanto, a Secretaria de Saúde do Estado de Minas Gerais informa que há dois mortos no acidente. Estevo acrescenta que não havia pedestres passando pelo local no momento do acidente. O viaduto atingiu o carro, um ônibus e também dois caminhões, que, segundo o oficial, estariam vazios. “Os dois caminhões pertencem à empresa que conduz a obra. Estariam vazios, mas ainda não tivemos acesso às cabines”, contou o assessor de comunicação.

Leia mais notícias em Brasil

O oficial disse ainda que é importante noticiar que a Defesa Civil já vistoriou o conjunto habitacional e as casas localizadas no entorno da Avenida Pedro I, na região da Pampulha, e constatou que não há risco aos moradores.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas