Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Polícia Federal prende ex-terrorista argentino que vivia no Brasil De acordo com o Projeto Desaparecidos, página mantida por organizações de direitos humanos da América Latina, a Triple A foi responsável por pelo menos 685 assassinatos entre 1973 e 1976

France Presse

Publicação: 03/07/2014 19:38 Atualização:

A Polícia Federal (PF) prendeu nesta quinta-feira (3/7) um fugitivo da Justiça argentina em Arujá, interior paulista. Salvador Siciliano morava há quatro anos no Brasil.Na década de 1970, ele foi integrante da Aliança Anticomunista Argentina – Triple A – uma organização de extrema direita paramilitar que praticou atentados à bomba, sequestros e assassinatos. As ações do grupo precederam o golpe de Estado que implantou a ditadura militar no país.

Leia mais notícias em Mundo

Ele era procurado pela Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) pelos crimes de homicídio, privação ilegal da liberdade e lesões corporais. Siciliano ficará na Superintendência da PF em São Paulo à disposição do Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com o Projeto Desaparecidos, página mantida por organizações de direitos humanos da América Latina, a Triple A foi responsável por pelo menos 685 assassinatos entre 1973 e 1976. O grupo era organizado em células paramilitares e perseguia militantes de esquerda.

A Justiça argentina considerou os crimes cometidos pela organização como de lesa-humanidade, por isso, imprescritíveis.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas