Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Consórcio não apresenta documentos e monotrilho de SP segue interditado O consórcio deveria apresentar, no último dia 3, a proposta de uma nova tecnologia de içamento, lançamento e fixação da viga, o que não ocorreu

Agência Brasil

Publicação: 04/07/2014 17:07 Atualização:

A Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de São Paulo manteve a interdição em parte das obras do Monotrilho Linha 17 Ouro, paralisadas desde o desabamento de uma viga da estrutura, no último dia 9 de junho, que matou um operário. De acordo com a superintendência, o consórcio responsável pela obra não apresentou a documentação necessária para a liberação dos trabalhos.

Leia mais notícias em Brasil

“O consórcio, composto pelas empresas Andrade Gutierrez e CR Almeida, deveria apresentar, no último dia 3, a proposta de uma nova tecnologia de içamento, lançamento e fixação da viga, o que não ocorreu. Além disso, deveria assinar um termo de compromisso visando a garantir a segurança do ambiente de trabalho da obra, mas alegou que ainda está no estudo jurídico das cláusulas exigidas pelo Ministério do Trabalho e Emprego”, disse, em nota, a superintendência.

Para que a obra seja completamente liberada, o consórcio deverá cumprir quatro exigências: a revisão dos procedimentos de içamento, lançamento e colocação dos pilares; a revisão dos projetos de ajuste e sustentação da viga; análise de risco dos procedimentos, descrição detalhada das tarefas e capacitação dos trabalhadores; e a apresentação de relatórios técnicos que garantam segurança nos procedimentos e análises de risco.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas