Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Romeiros do Divino Pai Eterno, em Trindade, rezam para abençoar a Seleção Movimento diminui nas ruas no oitavo dia de festa. A Igreja liberou telões que auxiliam as missas campais durante os dez dias de festa para a transmissão de jogos da Copa

Paula Bittar -

Especial para o Correio

Publicação: 04/07/2014 22:41 Atualização: 04/07/2014 23:05

Fiéis assistem Brasil x Colômbia em telão em praça em frente à Basílica de Trindade (Paula Bittar/Especial para o CB/D.A Press)
Fiéis assistem Brasil x Colômbia em telão em praça em frente à Basílica de Trindade


Trindade (GO)
- A 174ª Romaria do Divino Pai Eterno traz as cores da bandeira brasileira por toda a cidade. A programação religiosa não sofreu alteração por causa do jogo entre Brasil e Colômbia pelas quartas de final da Copa do Mundo. Divididos entre a paixão pelo futebol e pela santíssima trindade, os fiéis que foram para a festa este ano torcem rezando. Quem resolveu participar da missa pediu pelos jogadores. Já quem escolheu assistir a partida em algum lugar da cidade segurou firme o terço nas mãos.

O casal Tomázia, 60 anos, e Joaquim de Freitas, 70 anos, preferiu assistir à missa das 17h30 na Basílica de Trindade em vez de ficar em frente a televisão. "Eu vim agradecer ao Pai Eterno por tantas bençãos recebidas, mas pedir também para iluminar os jogadores. A melhor torcida está aqui na igreja", afirma a romeira que veio de Vilhena, em Rondônia, pela terceira vez para festa. O jovem Gustavo Augusto, 16 anos, também escolheu rezar na hora do jogo. "Não gosto muito de futebol, por isso achei melhor rezar para a Seleção", conta.

Missa na Matriz de Trindade na tarde desta sexta durante o jogo do Brasil (Paula Bittar/Especial para o CB/D.A Press)
Missa na Matriz de Trindade na tarde desta sexta durante o jogo do Brasil

Improviso

Na hora do embate, Rafael Libaino de Souza, 31 anos, estava trabalhando. Para não correr o risco de acompanhar os lances por meio dos gritos pela cidade, trouxe a TV de casa e a instalou em cima das geladeiras da barraca. "A gente poderia assistir no telão, mas não poderia fechar aqui. Um teria que ficar. Como esse alguém poderia ser eu, resolvi garantir a televisão", revela.

A diocese liberou telões que auxiliam as missas campais durante os dez dias de festa para transmissão do jogo. É olhando para a basílica que os torcedores aglomerados na praça olham os momentos de perigo na zaga brasileira. A fé acalma o coração de dona Deijas Jardim, 81 anos, que veio de Brasília. "Nos lances difíceis é só pedir ao Pai Eterno que ele ajuda. Eu creio e confio", diz. Cerca de 2 mil pessoas assistiram o Brasil vencer a Colômbia aos pés do morro, segundo o tenente Leandro, do Batalhão da Polícia Militar de Goiás.


As calçadas recebem comerciantes de todos os tipos de produtos. As ruas ficam tomadas de gente o dia todo. O comerciante que não queria perder um segundo de jogo arranjou uma TV para a barraca. Quem passava na rua se amontoava entre as pessoas para conseguir assistir do jeito que dava. Sônia Maria Moreira, 30 anos, acompanhou o jogo pelos gritos dos comerciantes vizinhos. Ficou sem assistir, mas a vitória por 2x1 garantiu o palpite certo do bolão. "Para mim foi melhor, por que sem ver sofro menos", fala aos risos.

O movimento na igreja e nas ruas foi menor do que costuma ser em dias de festa sem o Mundial, mas totalmente parado não ficou. Diferente da calmaria que acontece na Avenida Paulista durante os jogos do Brasil, teve gente que aproveitou que a maioria assistia à partida para fazer compras pelas ruas de Trindade. "Vendi até bem", revela Sônia Maria.

A Romaria
A festa encerra no primeiro domingo de julho. Nos dez dias de romaria, Trindade recebe fiéis de todos os lugares do Brasil. Chegam a pé, a cavalo ou com carro de boi. Diariamente, missas e novenas são realizadas na Matriz e no Santuário da Basílica. Em 2013, cerca de 2,5 milhões de pessoas passaram pela cidade.

Leia mais notícias em Brasil

Comitivas levam bandeiras durante desfile dos cavaleiros e muladeiros para celebrar o jogo da Seleção (Paula Bittar/Especial para o CB/D.A Press)
Comitivas levam bandeiras durante desfile dos cavaleiros e muladeiros para celebrar o jogo da Seleção

Nesta sexta-feira (4/7), no desfile dos cavaleiros e muladeiros, algumas comitivas levaram bandeiras para lembrar que hoje era dia de jogo da Seleção. É tempo de Copa do Mundo, mas também do Divino Pai Eterno. O ritmo na capital da fé em Goiás não mudou, só se adaptou a uma das paixões do povo brasileiro.

Curiosidade
Em 2003, o técnico Luiz Felipe Scolari andou 18 quilômetros a pé, do trevo de Goiânia até Trindade, para pagar promessa pela conquista do pentacampeonato na Copa do Mundo de 2002. Na hora do jogo, a via do romeiro, a mesma pela qual passou Felipão 12 anos atrás, estava lotada. Os fiéis não paravam de chegar à cidade. Entre a multidão, a camisa verde e amarelo lembrava do jogo desta tarde.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas