Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Sem acordo, motoristas e cobradores de João Pessoa mantêm paralisação Legislação sobre paralisações prevê que 30% dos trabalhadores mantenham os serviços essenciais

Agência Brasil

Publicação: 08/07/2014 17:31 Atualização:

O presidente do Sindicato dos Motoristas de João Pessoa, Antônio Pádua, considerou um “absurdo” a decisão do Tribunal Regional do Trabalho da Paraíba (TRT) de determinar que 60% dos trabalhadores continuem em atividade, durante a greve iniciada nessa segunda-feira (7/7).

Leia mais notícias em Mundo

De acordo com ele, a legislação sobre paralisações prevê que 30% dos trabalhadores mantenham os serviços essenciais. A decisão da Justiça, anunciada na noite de ontem, não declara a greve abusiva. Segundo o sindicalista, mais de 60% dos ônibus voltaram a rodar hoje, obedecendo à determinação judicial.

Depois da reunião de hoje entre o sindicato e os representantes da empresa, mediada pelo TRT, os trabalhadores decidiram manter a greve, embora o sindicato patronal tenha aumentado a proposta de aumento salarial de 6,5% para 7%. Os rodoviários pedem reajuste de 14%. “Nós diminuímos para 11%, na mesa redonda de hoje, mas nem isso eles deram”, afirmou à Agência Brasil.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas