Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

ABCCR destaca cuidados para evitar problemas de visão durante o esporte Os problemas vão desde processos inflamatórios simples, muitas vezes de resolução espontânea, até descolamentos de retina, cujo prognóstico é, muitas vezes, reservado, dependendo da forma como ocorram

Agência Brasil

Publicação: 10/07/2014 17:24 Atualização:

A Associação Brasileira de Catarata e Cirurgia Refrativa (ABCCR) aproveita que nesta quinta-feira (10/7) é o Dia da Saúde Ocular para advertir os cidadãos, às vésperas da final da Copa do Mundo, sobre os cuidados que devem ser tomados para evitar problemas de visão relacionados à prática de esportes.

O diretor de Tecnologia da Informação da ABCCR, Daniel Montenegro, disse à Agência Brasil que, de modo geral, os impactos oriundos da prática esportiva podem provocar traumatismos, quase sempre originados de contusões. “É importante que se proteja os olhos, principalmente se forem esportes de impacto. Porque os olhos, na verdade, são órgãos frágeis e alguns problemas podem ocorrer devido a esses traumas”, indicou.

Os problemas vão desde processos inflamatórios simples, muitas vezes de resolução espontânea, até descolamentos de retina, cujo prognóstico é, muitas vezes, reservado, dependendo da forma como ocorram. “O que eu recomendo é que protejam os olhos contra impactos na prática de esportes, como também contra possíveis intempéries”, disse ele, e lembrou que a radiação solar também pode provocar males aos olhos.

Em esportes como vôlei de praia e futevôlei, por exemplo, Daniel Montenegro sugere que os atletas usem óculos de sol com proteção contra raios ultravioleta, “porque esses raios são nocivos aos nossos olhos, e essa nocividade pode atingir desde a superfície dos olhos até a retina, e provocar uma série de doenças”. O especialista lembrou o caso do tricampeão mundial de futebol com a seleção brasileira de 1970, Tostão, que, devido às pancadas que recebeu no olho, foi obrigado a abandonar precocemente a carreira de atleta, com problemas oftalmológicos.

No caso específico do futebol, em que não há ninguém que jogue de óculos, o que se recomenda é que se evitem impactos nos olhos. Montenegro disse que as cabeçadas dadas em momentos de disputa de bola, durante as partidas, podem - nos pacientes que têm predisposição, como os míopes - provocar o descolamento de retina. “É importante que se protejam os olhos, principalmente dos impactos, mas não necessariamente tendo que usar óculos”, destacou. Episódio semelhante ocorreu com o atleta Edson Arantes do Nascimento, Pelé, que tinha oito graus de miopia, teve descolamento de retina e precisou ser operado, informou o diretor da ABCCR.

Leia mais notícias em Brasil

Para as pessoas que têm miopia, o médico indica a necessidade de exames oftalmológicos para saber se existe alguma lesão que predisponha ao descolamento de retina: “E caso haja, que ela evite práticas esportivas que possam ameaçar a saúde ocular”. Para os esportes ao ar livre, praticados à luz do dia, ele reiterou a necessidade de as pessoas usarem óculos que protejam os olhos.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), fornecidos pela ABCCR, apontam os traumas na região dos olhos como principal causa de cegueira unilateral, com os esportes tendo destaque em boa parte dos episódios. Nos Estados Unidos, por exemplo, uma pessoa é atendida com lesão nos olhos a cada 13 minutos, depois de partidas de beisebol e basquete, entre outras modalidades esportivas.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas