Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Justiça decreta prisão de 11 pessoas por venda ilegal de ingressos no Rio O promotor Marcos Kac disse disse que informações preliminares apontam que o britânico pode ter fugido

Agência Brasil

Publicação: 10/07/2014 17:31 Atualização:

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decretou nesta quinta-feira (10/7) a prisão preventiva de 11 pessoas envolvidas no esquema de venda ilegal de ingressos para os jogos da Copa do Mundo. Entre eles, está o britânico Raymond Whelan, diretor-executivo da Match, empresa autorizada pela Federação Internacional de Futebol (Fifa) para comercializar os ingressos. Whelan havia sido preso anteriormente e foi liberado por meio de um habeas corpus.

Leia mais notícias em Brasil

Policiais da 18ª Delegacia de Polícia, chefiada pelo delegado Fábio Barucke, foram na tarde de hoje ao hotel Copacabana Palace, mas não encontraram Whelan. O promotor Marcos Kac disse disse que informações preliminares apontam que o britânico pode ter fugido. Embora Whelan tenha entregue o passaporte às autoridades, o promotor disse que ele pode requerer outro documento e sair do país.

“A informação que eu tive é que ele fugiu. Não foi preso. Como não tinha mandado de prisão contra ele, poderia até ter solicitado outro passaporte no consulado. Ele é inglês. Se vai para a Inglaterra, vai responder processo lá. Se for condenado, ele volta [ao Brasil] para cumprir? ”, indagou Kac. A assessoria do tribunal informou que o processo está em segredo de Justiça e que não poderia fornecer informações mais detalhadas, como o nome do juiz do caso ou o nome dos presos.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas