Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Cantareira zera virtualmente volume útil; governo desiste de aplicar multa O sistema que abastece cerca de 9 milhões de pessoas na Grande São Paulo chegou a 18,7% ontem. Governador prorroga bônus de 30% de desconto para quem economizar água

Publicação: 11/07/2014 08:12 Atualização:

Em junho, o nível de chuvas na região foi de 15,9mm, número bem abaixo da média histórica do mês (Paulo Whitaker/reuters)
Em junho, o nível de chuvas na região foi de 15,9mm, número bem abaixo da média histórica do mês


Depois de desistir de aplicar multa a quem elevasse o consumo de água, o governo de São Paulo decidiu prolongar o bônus de 30% de desconto na conta de quem economizar água e é abastecido pelo Sistema Cantareira, na Grande São Paulo. A redução é dada a consumidores que reduzem o consumo de água em, no mínimo, 20% em relação à média mensal de consumo de 2013. Com a queda de mais 0,1% do volume, o Sistema Cantareira atingiu ontem 18,7%, zerando virtualmente o volume útil. Esse número inclui o chamado volume morto, de 182,5 bilhões de litros da reserva profunda dos reservatórios que começaram a ser usados há 35 dias. O racionamento oficial no estado já atinge mais de 1 milhão de pessoas.

Durante vistoria em obras da região de Ribeirão Preto, a 313km de São Paulo, na tarde de ontem, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) explicou a decisão. “Nós estamos estudando prolongá-lo mesmo no período das chuvas para poder recuperar as represas”, afirmou. De acordo com ele, 90% da Região Metropolitana de São Paulo fez a redução do consumo. Quando o programa foi lançado, em abril, o governo do Estado afirmou que avaliaria mensalmente a necessidade de prorrogação do bônus.

No fim de maio, restavam somente 6,3% do volume útil do Sistema Cantareira. Em 36 dias consecutivos de captação de água, a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) retirou 26,4% dos 182,5 bilhões de litros do volume morto do sistema. Até ontem, de acordo com o boletim do comitê anticrise, que monitora a seca do manancial, a empresa consumiu 48,22 bilhões de litros da reserva profunda das Represas Jaguari e Jacareí, na cidade de Joanópolis, a cerca de 100km da capital paulista.

Leia mais notícias em Brasil

Diante do receio da suspensão no abastecimento de água, o governador considerou a hipótese de multar quem aumentasse o consumo, mas descartou a ideia. De acordo com Alckmin, além de polêmica e impopular, a sobretaxa não seria necessária com o aumento do número de usuários que aderiram ao bônus. De acordo com a Sabesp, até o mês passado, 87% dos clientes abastecidos pelo Cantareira haviam reduzido o consumo. Em fevereiro, quando o bônus foi lançado, só 37% dos consumidores tinham atingido a meta, enquanto 24% aumentaram o gasto.

26,4%
Percentual já usado dos 182,5 bilhões de litros do volume morto do sistema

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas