Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Pedido de asilo ao Brasil 'não tem fundamento'', diz governo de Gana O grupo de requerentes de asilo buscou refúgio em uma igreja católica em Caxias do Sul, no sul do Brasil

France Presse

Publicação: 11/07/2014 11:31 Atualização: 11/07/2014 11:39

Cerca de 200 ganenses que vieram ao Brasil assistir a Copa do Mundo apresentaram um pedido de asilo às autoridades brasileiras, citando a violência religiosa em seu país, um argumento que é falso, segundo afirmou o governo de Acra nesta sexta-feira (11/7).

De acordo com a imprensa de Gana e internacional, estes ganenses teriam declarado às autoridades brasileiras que temiam por sua segurança em Gana devido a confrontos entre grupos muçulmanos rivais no país. "A base de seu pedido de asilo é completamente falsa", declarou o vice-ministro da Informação, Felix Kwakye Ofosu, à rádio Citi FM. "Vocês e eu sabemos que não há nenhum conflito religioso no país neste momento", acrescentou.

O grupo de requerentes de asilo buscou refúgio em uma igreja católica em Caxias do Sul, no sul do Brasil. Gana é considerado um dos países mais estáveis da África e nenhuma violência religiosa foi relatada nos últimos vinte anos.

Segundo Ofosu, diplomatas ganenses foram designados para trabalhar no Brasil com as autoridades locais para investigar esta questão, mas considerou que seria "surpreendente e lamentável" aceitar o pedido de asilo como válido.

Leia mais notícias em Brasil

Alguns membros deste grupo - talvez todos - vieram para o Brasil junto com a delegação oficial de Gana para a Copa do Mundo, informou o ministro dos Esportes.

Este pedido de asilo é o mais recente dos vários escândalos em torno da participação desastrosa do time de futebol de Gana na Copa de 2014.

Os Black Stars exigiram o envio de três milhões de dólares em dinheiro, em um avião fretado, o que chocou muito em um país que enfrenta um déficit orçamentário de 10,8%, quando a sua moeda deprecia a uma velocidade vertiginosa. A equipe não conseguiu se classificar para as oitavas de final no grupo de Estados Unidos, Alemanha e Portugal.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas