Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

SEGURANÇA PÚBLICA » Recompensa para informações que levem à prisão de quadrilha no Rio Grupo é especializado em roubo de cargas e é liderado pelo traficante Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy da Pedreira

Agência Brasil

Publicação: 15/08/2014 12:00 Atualização: 15/08/2014 12:05

O Portal dos Procurados do Disque-Denúncia divulga nesta sexta-feira (15/8) cartaz com as fotos de dez criminosos, integrantes de uma quadrilha que age no entorno do Morro da Pedreira, em Costa Barros, zona norte da capital fluminense. A quadrilha é especializada em roubar cargas diversas e é liderada pelo traficante Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy da Pedreira, chefe do tráfico de drogas na região.

De acordo com o Instituto de Segurança Pública (ISP), o número de roubo de cargas tem aumentado no Rio de Janeiro. Os dados mostram um crescimento de mais de 50% de março a maio de 2014, em relação ao mesmo período do ano passado. Foram quase 1,3 mil assaltos em três meses.

O ponto considerado mais crítico é a chegada ao município do Rio de Janeiro pela Rodovia Presidente Dutra. Os criminosos atacam os caminhões que também circulam pela Avenida Brasil e Via Light, na altura do bairro da Pavuna, na capital, que é considerado o mais perigoso. A proximidade com as comunidades Lagartixa, Pedreira e Quitanda facilita a fuga de criminosos.

Os principais alvos dos criminosos são empresas transportadoras e centros de distribuição de correspondências, situados na região, além de veículos de entrega de cargas diversas. Os produtos mais visados são os eletroeletrônicos, alimentos, cigarros e remédios.

Segundo informações do Disque-Denúncia, os roubos são passados para receptadores, que pagam quase sempre a metade do valor total da carga. Na maioria das vezes, eles têm empresas legalmente estabelecidas para acobertar os crimes. Os roubos são encomendados e minuciosamente planejados, chamados de roubos direcionados.

Segundo investigações, quem planeja os roubos é o traficante Vanilson Venâncio Gomes, o Tida, que está foragido. Ele circula pelos morros da Pedreira e Quitanda e, também dá autorização para a quadrilha da Baixada Fluminense atuar em áreas dominadas pela mesma facção. Segundo informações, Tida é descrito como “extremamente perigoso”. Os traficantes também costumam distribuir parte das cargas roubadas para a comunidade, para que não denunciem suas ações. O tráfico impõe que a comunidade aceite este tipo de ação, e chamam isso de “assistencialismo”.

O Disque-Denúncia oferece R$ 2 mil de recompensa para quem der informações que levem à prisão de Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy – chefe do tráfico de drogas do Morro da Pedreira. Contra ele existem 16 mandados de prisão, por homicídio e roubo. Condenando a 15 anos e 8 meses de reclusão, o criminoso é considerado evadido do sistema penitenciário, desde maio de 2009.

Leia mais notícias de Brasil

Outro integrante do bando é Vanilson Venâncio Gomes, o Tida. Ele foi um dos mentores da tentativa de resgate dos traficantes Alexandre de Mello Bandeira, o Piolho e Vanderlan Ramos da Silva, o Chocolate, que participavam de uma audiência no Fórum de Bangu, Zona Oeste do Rio, no dia 31 de outubro de 2013, resultando na morte de um menino de 8 anos e de um sargento da Polícia Militar. Possui recompensa de R$ 1 mil. Em janeiro de 2008, havia um mandado de prisão preventiva expedido pela 1ª Vara Criminal de Nilópolis, pelo homicídio de Roberto Neves da Silva.

O telefone do Portal dos Procurados é (21) 96802-1650 ou pelo número do Disque-Denúncia (21) 2253-1177.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas