Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

SUS aplica segunda dose de vacina contra HPV a partir de segunda-feira Público alvo da campanha de vacinação contra o HPV é composto por meninas de 11 a 13 anos. No DF, a etapa de imunização será a terceira

Julia Chaib

Publicação: 29/08/2014 18:47 Atualização:

Seis meses após o início da campanha nacional de imunização contra o papiloma vírus humano (HPV), a segunda dose da vacina começa a ser aplicada na próxima segunda-feira em meninas de 11 a 13 anos. No Distrito Federal, entretanto, o esquema é diferente. Isso porque a capital foi uma das unidades da federação a se antecipar e começar a imunização ainda em 2013, por isso, será aplicada a terceira dose da vacina.

A vacina oferecida tanto no DF quanto no resto do país é a quadrivalente, recomendada pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS). Ela protege contra quatro subtipos do vírus: 6, 11, 16 e 18. Os subtipos 16 e 18 são responsáveis por cerca de 70% dos casos de câncer de colo do útero em todo mundo.Já o 6 e o 11 causam verrugas genitais. De acordo com o secretaria de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, a segunda dose da vacina é imprescindível para garantir a imunização. "Sem a segunda dose da vacina, não há proteção". Desde março, quando a vacina começou a ser ofertada no Sistema Único de Saúde (SUS), 87% do público-alvo foi imunizado. No ano passado, o DF vacinou em torno de 50 mil meninas, o que significa cerca de 76% de cobertura.

O ministro da Saúde, Arthur Chioro afirmou que, com a vacinação, o câncer de colo do útero deve deixar de ser um problema de saúde pública no futuro. Hoje, essa neoplasia é a terceira em número de ocorrência em mulheres no Brasil. No Norte e no Nordeste, esse câncer é o mais prevalente entre a população feminina. Segundo Chioro, essas regiões têm maior incidência que as outras no país por ter maior número de jovens e menor acesso a serviços de saúde. "Com toda certeza, o sucesso da segunda fase vai se repetir neste momento e, com isso, vamos reescrever a história do câncer de colo de útero neste país", completou.

Estimativa da Organização Mundial da Saúde aponta que 290 milhões de mulheres no mundo sejam portadoras do HPV e 32% infectadas pelos tipos 16 e 18. Em relação ao câncer de colo do útero, 270 mil mulheres no mundo morrem em decorrência da doença. Para este ano, o Instituto Nacional do Câncer estima o surgimento de 15 mil novos casos e cerca de 4,8 mil óbitos. A recomendação é que mulheres entre 25 e 64 anos façam o exame preventivo, o papanicolau, a cada três anos e usem preservativo nas relações sexuais.

Parceria
Para a produção da vacina contra o HPV, o Ministério da Saúde firmou Parceria para o Desenvolvimento Produtivo (PDP) com o Butantan e o Merck. Serão investidos R$ 1,1 bilhão na compra de 41 milhões de doses da vacina durante cinco anos – período necessário para a total transferência de tecnologia ao laboratório brasileiro. A PDP possibilitou uma economia estimada de R$ 83,5 milhões na compra da vacina em 2014. O Ministério da Saúde pagará R$ 31,02 por
dose, o menor preço já praticado no mercado.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

PUBLICIDADE

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas