Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Sobe para três o número de vítimas de acidente com avião em Curitiba Mounir Saleh Brahim, de 48 anos passou por cirurgias e sofreu paradas cardíacas

Jacqueline Saraiva

Publicação: 01/09/2014 09:27 Atualização: 01/09/2014 09:34

O número de vítimas no acidente com um monomotor em Curitiba aumentou para três com a morte do ocupante Mounir Saleh Brahim, de 48 anos. Internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Evangélico, ele faleceu no começo da noite de domingo (31/8) após sofrer uma parada cardíaca. O único sobrevivente após a queda da aeronave modelo Cessna 177 permanece em estado grave na UTI do Hospital do Trabalhador, também na capital paranaense.

Segundo o Hospital Evangélico, Mounir Saleh sofreu queimaduras por todo o corpo. Ele chegou a passar por cirurgias e sofreu paradas cardíacas. Os familiares dele, inclusive a esposa, haviam chegado de Rondônia, onde ele morava, para reconhecê-lo pouco antes do óbito.

Sobrevivente em estado grave

Hélio Correa chegou à unidade de saúde de helicóptero, por volta das 14h, consciente. Por ter sofrido várias fraturas, no tórax, face, coluna e quadril, a vítima passou por várias cirurgias ontem. Após os procedimentos, ele foi sedado e levado para a unidade de tratamento. Não há previsão de alta, mas o quadro de saúde dele é considerado estável.

Leia mais notícias em Brasil

Os corpos de duas vítimas foram enterrados ontem. O piloto Cleber Luciano Gomes foi sepultado no município de Rolândia, norte do Paraná. Silvio Roberto Romanelli, sobrinho do deputado estadual Luiz Claudio Romanelli (PMDB), foi enterrado em Londrina.

O acidente

O monomotor modelo Cessna 177 era de Londrina e caiu logo após ter decolado do Aeroporto do Bacacheri. A aeronave caiu em cima de uma casa e explodiu em seguida. De acordo com o Centro de Investigações e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), peças do avião e também alguns documentos foram recolhidos no local do acidente e serão analisados por peritos da Aeronáutica. A suspeita é a possibilidade de o avião ter sofrido algum problema no motor. A investigação para revelar a causa do acidente deve ser concluída em 30 dias. A aeronave não possuía caixa preta.

O proprietário do avião matrícula PT-DLA, Marcelo Montezuma, afirmou que as vistorias estavam em dia e que havia emprestado o avião para que dois amigos fossem até uma feira internacional de aviação em Maringá, onde ele estava.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

PUBLICIDADE

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas