SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Correio Braziliense é finalista do Prêmio CNT de Jornalismo

Premiação reconhece os melhores trabalhos relacionados à atividade rodoviária

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 17/10/2016 21:17 / atualizado em 18/10/2016 09:32

O Correio Braziliense é finalista ao Prêmio CNT de Jornalismo, organizado pela Confederação Nacional dos Transportes. A premiação é uma das mais importantes da imprensa no país e reconhece os melhores trabalhos relacionados à atividade rodoviária. Na categoria Impresso, as repórteres Adriana Bernardes e Flávia Maia concorrem com a série Brasília: a integração de um país rodoviário.

As reportagens contam a história sobre como Brasília integrou o país por meio das rodovias. A construção da capital federal ocorreu ao mesmo tempo em que se abriam estradas e se erguiam pontes para ligar o cerrado às pessoas. Outra série do Correio está na briga na mesma categoria. O império dos drones, de Ivan Iunes, Leonardo Cavalcanti, Natália Lambert e Warner Bento Filho, conta como as aeronaves não tripuladas são uma ameaça à segurança aérea durante Jogos Olímpicos. Os repórteres mostram as dificuldades do controle em todo o país.

Na categoria Internet, o Estado de Minas, também do Grupo Diários Associados, concorre ao prêmio com a série especial Metrô Imaginário, do repórter Fred Bottrel. No ano do aniversário de 30 anos do metrô de Belo Horizonte, as reportagens mostraram que os cortes orçamentários emperram o funcionamento do trem urbano na capital.

As reportagens inscritas são avaliadas de acordo com a relevância para o setor de transporte, para o transportador e para a sociedade. Também são consideradas a qualidade editorial, a criatividade e a originalidade, a temporalidade e a atualidade dos conteúdos.

Vitória

Na edição anterior, o Correio ganhou o Prêmio CNT com a série especial Cemitérios de lata. As reportagens mostraram que 4 milhões de toneladas de aço e alumínio e outros materiais de automóveis, barcos e aviões são transformados em lixo a cada ano, sem legislação específica de descarte.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade