SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Laudo russo sobre chá de brasileiro é incompatível, dizem especialistas

Segundo os professores, em oito litros de chá de ayahuasca seria possível encontrar somente 280g de dimetiltriptamina

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/10/2016 18:18

Agência Estado


O pesquisador holístico Eduardo Chianca, preso na Rússia desde 31 de agosto, está sendo acusado de tráfico internacional de drogas pelo porte de oito litros de chá de ayahuasca, também conhecido com "Chá do Santo Daime". Os russos alegam que a prisão do brasileiro se deve à presença da substância dimetiltriptamina, também conhecida como DMT, na bebida transportada por ele. Essa substância, proibida no país, pode ser sintetizada para outras drogas. Patrícia Alves Junqueira, companheira de Eduardo, contesta, no entanto, um laudo apresentado pela autoridades russas que comprovariam a presença de 1,5 kg de DMT nas garrafas de chá de ayahuasca.

A reportagem entrou em contato com Alexandre Justo de Oliveira Lima e Eduardo Marinho, professores de farmacologia da Universidade Estadual da Santa Cruz, de Ilhéus, na Bahia. A dupla realiza pesquisas clínicas em animais usando o chá no tratamento contra dependência de álcool. Os cientistas confirmaram a suspeita de Patrícia, mostrando que seria impossível detectar a quantidade referida de DMT na amostra que Eduardo Chianca carregava.

Leia mais notícias em Brasil


Justo de Oliveira ressalta que "as fórmulas do chá podem sofrer divergências de acordo com a região em que for produzida. Mas, mesmo que ocorram variações na composição, essa quantidade relata é impossível".

Segundo os professores, em oito litros de chá de ayahuasca seria possível encontrar somente 280g de dimetiltriptamina. Para efeito de comparação, para detectar 1,5 kg de DMT, quantidade anunciada pelos russos, seriam necessários 42,8 litros de chá de ayahuasca.

Em outros trabalhos, no entanto, essa proporção seria de 25 mg de DMT para cada 200 ml de chá. No caso de Chianca, oito litros da bebida resultariam em somente um grama de dimetiltriptamina. Na conta inversa, para encontrar 1,5 kg de DMT seriam necessários 12 mil litros de chá de ayahuasca.

Justamente por essas referências acadêmicas, a família de Eduardo Chianca no Brasil busca a impugnação do laudo apresentado pelos russos. A companheira do pesquisador espera comprovar essa discrepância usando amostras que possui do mesmo lote da bebida retida.

Saída política


O deputado federal Giovani Cherini (PR-RS) conheceu Eduardo através das pesquisas deste último sobre a técnicas de cura espiritual "Frequências de Luz". "Realizo um evento anual no Rio Grande do Sul e o Chianca sempre foi palestrante", lembra.

O parlamentar se reuniu em Brasília nesta terça-feira, 18, com Sergey Akopov, embaixador da Rússia no Brasil. Após a conversa, Cherini acredita que o apelo feito pelo presidente Michel Temer ao líder russo, Vladimir Putin, no encontro dos BRICs, em Goa, na Índia, pode facilitar a situação de Chianca. "Ainda assim não acredito que seja uma situação fácil. A negociação política é a principal forma de livrar Eduardo", avalia o deputado.

Tanto Cherini como Patrícia Alves se preocupam com uma possível pena pesada caso Eduardo seja condenado. De acordo com a agência de notícias estatal russa, Sputnik News, a sanção para tráfico internacional de drogas pode ser de 15 a 20 anos de detenção ou prisão perpétua.

A companheira de Eduardo faz um paralelo com outro costume sul-americano. "Se, por exemplo, um peruano for preso com folhas de coca, isso não significa que ele está traficando cocaína."

Frequências de luz


O brasileiro ministra palestras e cursos sobre "Frequências de Luz", prática de cura espiritual cocriada por ele em 2006. O chá de ayahuasca, consumido durante rituais indígenas da região amazônica há cerca de dois milênios, também é usado por Rocha em cerimônias específicas. No entanto, segundo Patrícia, é independente da técnica disseminada por ele. "A ayahuasca é uma ferramenta de expansão da consciência de situação específica do trabalho."

Ex-engenheiro eletrônico, Rocha chegou a exercer cargo de diretoria na IBM no Brasil. Ao final década de 1990, ele se aprofundou em pesquisas de saúde espiritual e, em 2006, teria recebido a técnica de "Frequências de Luz". Desde então, dá cursos e forma terapeutas especializados neste procedimento no Brasil e no mundo.
Tags: daime chá

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade