Vale vai se reunir com denunciados pelo MPF no caso Samarco na segunda

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou à Justiça por homicídio qualificado com dolo eventual - quando se assume o risco de matar - 21 integrantes da cúpula da Samarco e conselheiros da empresa indicados pela Vale e BHP Billiton, controladoras da mineradora

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/10/2016 19:42


O presidente da Vale, Murilo Ferreira, se reunirá na próxima segunda-feira (24/10) com executivos da mineradora denunciados à Justiça no caso do rompimento de uma barragem da Samarco em Mariana, Minas Gerais.

"Nós vamos conversar na segunda-feira. Vamos fazer uma reunião com eles e apresentar nossa solidariedade", declarou Ferreira a jornalistas, após o encerramento do 24º Congresso Mundial de Mineração, promovido pelo Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), no Rio.

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou à Justiça por homicídio qualificado com dolo eventual - quando se assume o risco de matar - 21 integrantes da cúpula da Samarco e conselheiros da empresa indicados pela Vale e BHP Billiton, controladoras da mineradora. A denúncia foi motivada pela morte de 19 pessoas na queda da barragem de Fundão, há cerca de um ano

Leia mais notícias em Brasil


Entre os denunciados estão oito funcionários ou ex-funcionários da Vale, entre eles Peter Poppinga, diretor-executivo de Metais Básicos e Tecnologia da Informação e integrante do Conselho de Administração da Samarco por indicação da Vale.

"Eles não tinham elementos para que pudessem fazer um julgamento como foi dito no processo", defendeu o presidente da Vale.

Ferreira se disse confiante de que os denunciados conseguirão provar inocência no caso, e garantiu que a mineradora prestará apoio aos funcionários envolvidos até o fim do processo.

Se a denúncia for aceita, os acusados serão submetidos a júri popular. Samarco, Vale e BHP foram denunciadas por crime ambiental. Na quinta-feira, 20, a empresa divulgou nota afirmando que adotaria "firmemente as medidas cabíveis perante o Poder Judiciário para comprovar sua inocência e de seus executivos e empregados".

Japão


Ferreira participou esta semana de uma visita de empresários brasileiros ao Japão. O encontro com empresários japoneses na confederação da indústria local fez parte da agenda da comitiva do presidente Michel Temer.

"A visita foi muito bem conduzida. Temos muitas dificuldades, muitos assuntos pendentes que precisam ser resolvidos", avaliou Ferreira.

Segundo ele, o mercado de minério confirmou um ambiente melhor ao longo do ano, e a tendência é de estabilização nos preços nos próximos meses. "O problema do mundo não está na Ásia", afirmou. "Acho que o cenário para este final de ano de 2016 e para 2017 é de estabilidade de preço", acrescentou.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.