SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Atingidos por rompimento de barragem protestam em memória das vítimas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/11/2016 23:00

Crédito Leandro Taques/MAB/Divul
 

 

No aniversário de um ano do rompimento da barragem de Mariana (MG), em que rejeitos da mineradora Samarco deixaram 19 mortos, destruíram povoados em Minas Gerais e contaminaram uma grande parte do Rio Doce, aproximadamente mil atingidos e apoiadores marcharam pelas ruas de Bento Rodrigues, distrito de Mariana, em memória das vítimas, pela reparação dos danos causados à população e pela punição dos responsáveis pelo crime.

Desde 31 de outubro, a jornada “1 Ano de Lama e Luta”, organizada pelo Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), percorreu o caminho contrário do rastro dos rejeitos da Samarco (Vale/BHP Billiton), de Regência (ES) a Mariana. Neste sábado (5/11), cerca de 400 pessoas participaram de uma manifestação e de um ato ecumênico em Bento Rodrigues. Dezenove pessoas sujas de lamas carregaram 19 cruzes em homenagem aos mortos. Em cima da Escola Municipal Bento Rodrigues, a palavra “Justiça” foi colocada sobre os escombros e os participantes ecoaram o grito: “Águas para a vida, não para a morte”.

Neste domingo (6/11), às 17h30, a Força Aérea Brasileira fará uma homenagem ao povo brasileiro pela solidariedade prestada com a tragédia e a Esquadrilha da Fumaça sobrevoará a cidade fazendo show de acrobacias.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Leonardo
Leonardo - 07 de Novembro às 11:34
Onde estava o governo federal ano passado ?
 
Leonardo
Leonardo - 06 de Novembro às 18:02
Ano passado onde estava o governo federal por estas pessoas ?

publicidade