SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Motorista do Uber é rendido e obrigado a levar criminoso para assaltos

A vítima foi rendida no Bairro Gutierrez, em Belo Horizonte, por um homem armado. Celulares de pedestres foram levados pelo criminoso em vias da Região Oeste. Ele ainda não foi preso

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 07/11/2016 18:41

João Henrique do Vale /Estado de Minas , Estado de Minas

Um motorista do Uber viveu momentos de terror em Belo Horizonte. O homem foi abordado por um criminoso armado quando acabava de fazer uma corrida no Bairro Gutierrez, na Região Oeste. A vítima foi obrigada a dirigir por alguns quilômetros enquanto o assaltante abordava pedestres pelas ruas. Celulares e dinheiro foram levados das pessoas. A Polícia Militar (PM) conseguiu chegar até uma oficina mecânica que seria imóvel do ladrão, porém ele não foi encontrado. Alguns pertences levados por ele foram recuperados. O jovem ainda é procurado.

A série de crimes aconteceu no último sábado. De acordo com a PM, a vítima havia acabado de deixar um passageiro no Bairro Gutierrez quando foi abordado por um criminoso armado. Ele foi rendido e obrigado a dirigir o carro, um Ford Fiesta cinza, por ruas e avenidas do Bairro Prado. Durante o trajeto, o suspeito cometeu uma sequência de roubos.

Leia mais notícias em Brasil


A primeira vítima roubada era um jovem. Ele teve o celular e R$ 260 levados pelo criminoso. Em seguida, dois adolescentes foram abordados em outro ponto do bairro. Segundo a PM, eles também tiveram os telefones levados. A última vítima estava na Avenida Amazonas e também perdeu o aparelho celular.

O criminoso fugiu depois dos assaltos. Uma das vítimas conseguiu localizar, por meio de um aplicativo, onde estava o celular roubado. Ele acionou a PM que chegou até a oficina no Bairro São Caetano, em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. No imóvel, foram encontrados os celulares roubados, uma réplica de arma de fogo, roupas semelhantes a descrita pelas vítimas como sendo do suspeito e um documento de identidade.

Segundo a PM, as vítimas conseguiram identificar o suspeito através da foto do documento. Testemunhas contaram que o homem reside e trabalha no local. Porém, ele ainda não foi encontrado.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade