SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Polícia de SP apenas cumpre determinação judicial, diz Alckmin

"A polícia em uma democracia é requisitada pela Justiça e é preciso esclarecer a sociedade sobre isso", ressaltou o governador

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/11/2016 17:42



O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou a jornalistas nesta quarta-feira (10/11) que a Polícia Militar sofre críticas injustas e é preciso esclarecer para a sociedade que os policiais estão cumprindo o que é determinado pela Justiça.

"Eu vejo que, às vezes, há sim críticas injustas à polícia, porque ela está cumprindo o que a Justiça determinou", afirmou o governador. Alckmin citou que quando a Justiça determina uma reintegração de posse, por exemplo, o policial simplesmente cumpre o determinado. "A polícia não tem condão para julgar se é justo ou injusto ou essa decisão eu cumpro e essa eu não cumpro", disse o governador.

Leia mais notícias em Brasil


"A Justiça determina que a polícia faça cumprir a decisão e a polícia tem que ir lá para fazer cumprir", afirmou após participar de reunião com investidores em Nova York para apresentar projetos de concessão de rodovias do Estado de São Paulo.

Alckmin citou ainda outro exemplo para mostrar que a polícia cumpre determinações judiciais e acaba sendo mal compreendida pela população. "Um juiz do Paraná dá uma ordem de prisão para pessoas que cometeram um crime. Essas pessoas não estavam mais no Paraná, alguns foram para Mato Grosso e outros para São Paulo", disse o governador. "Aí vem a polícia do Paraná com ordem judicial para prender essas pessoas. A informação é que estariam na cidade de Guararema numa escola do MST. A polícia (de São Paulo) acompanha a polícia do Paraná para cumprir a ordem judicial. A polícia está cumprindo uma determinação judicial."

A polícia em uma democracia é requisitada pela Justiça e é preciso esclarecer a sociedade sobre isso, ressaltou o governador.

Por Agência Estado

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade