"O que se projeta no Fies é rombo estratosférico", diz ministro da Educação

Auditoria do TCU apontou o que foi considerado "descalabro" na gestão do Fies

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/11/2016 11:56

O ministro da Educação, Mendonça Filho, afirmou que o governo pretende reformular o programa de financiamento estudantil, Fies. Em evento da Associação Comercial de São Paulo, o ministro afirmou que os dados recém publicados em relatório de auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) mostram que "o que se projeta é um rombo estratosférico".

Ele não deu detalhes sobre as características da reforma no programa de financiamento, mas afirmou que o objetivo seria garantir a saúde financeira e a sustentabilidade do Fies. Ele considerou que o Fies deve ser visto como um programa de Estado e que a oferta de vagas não pode "ser elevada às vésperas de uma eleição".

Auditoria do TCU apontou o que foi considerado "descalabro" na gestão do Fies. Entre os pontos de preocupação, o órgão destacou a elevação da taxa de inadimplência dos estudantes financiados e indicou que os calotes poderiam resultar em aumento de despesas da União.

Leia mais notícias em Brasil

Em discurso durante o evento em São Paulo, o ministro defendeu ainda a proposta de reforma do Ensino Médio. Ele afirmou que a medida tem obtido apoio, apesar de haver opositores.

Mendonça Filho afirmou não se arrepender da decisão do governo de promover a reforma por meio de uma Medida Provisória, acrescentando que o quadro da formação de ensino médio brasileira indicava urgência. "Estamos com debate estabelecido e temos aprovação considerável apesar do barulho grande de opositores", concluiu

O ministro afirmou ainda que o governo também deve enfatizar ações na área da educação fundamental e parceria com municípios. Segundo ele, a introdução de um debate sobre o ensino fundamental e a alfabetização não pode ser feita antes porque não seria estratégico discutir o tema em meio ao processo eleitoral nos municípios. Mendonça Filho afirmou, porém, que em janeiro deve ser lançada uma iniciativa de ênfase na alfabetização.

Por Agência Estado
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Wilson
Wilson - 28 de Novembro às 14:25
Esse deve ser mais um Ministro participante do sistema de desmonte do Estado. Fala-se em calote. Cadê os fiadores? Concordo com o montante dos valores investidos. São enormes. Agora, falar em calote, essa é para boi dormir. Em vez de ficar dando dinheiro para CBF e demais confederações, pega-se esses recursos e investe no FIES. Seria bem mais aproveitável, que ficar alimentando criminosos.