SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Identificação das 71 vítimas da tragédia da Chapecoense é concluída

Aviões da Força Aérea Brasileira podem ser acionados ainda hoje para o transporte dos corpos até Chapecó (SC), local do velório coletivo. Prefeitura de Medellín prepara ato de despedida

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 01/12/2016 09:03

Marcos Paulo Lima , Breno Fortes , Enviados Especiais /

Chapecó (SC) - O Instituto Médico Legal (IML) concluiu, na madrugada desta quinta-feira (1°/12), a identificação das 71 vítimas do acidente aéreo com o voo da Chapecoense. A expectativa, a partir de agora, é de que o velório coletivo na cidade da região oeste de Santa Catarina ocorra nesta sexta-feira (2/12) ou no máximo até sábado (3/12). Em outra previsão mais otimista, a estimativa é que as aeronaves pousem ainda hoje no Brasil. Uma força-tarefa da Embaixada brasileira em Bogotá se deslocou para Medellín para auxiliar as famílias nos trâmites burocráticos para a liberação dos corpos.

Duas aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB), que farão o transporte dos corpos de Medellín até Chapecó, estão posicionadas na Base Aérea de Manaus e podem ser acionadas ainda hoje para decolar rumo a Medellín.

Segundo o secretário de Assuntos Internacionais de Santa Catarina, Carlos Adauto Virmond Vieira, que está na Colômbia, a prefeitura de Medellín está organizando um ato de despedida às vítimas da tragédia. "Foram providenciados 71 carros de funerárias para levar os corpos até o aeroporto de Medellín, onde terá uma cerimônia com honras militares para os atletas e jornalistas que perderam a vida", explicou.

 



"Se tudo der certo, às 18h, 19h, os aviões devem decolar para Chapecó", acrescentou o diretor jurídico da Chapecoense, Marcelo Zolet. O dirigente participou, na noite de quarta-feira, do tributo do Atlético de Medellín às vítimas do acidente aéreo.

Velório coletivo
Ao longo da quarta-feira, as polícias militar, civil e rodoviária de Chapecó, o Corpo de Bombeiros e a Chapecoense fizeram uma simulação do cortejo, do aeroporto até a Arena Condá, local escolhido para a realização do velório coletivo. A expectativa é pela passagem de 100 mil pessoas pelo estádio. Chapecó tem 210 mil habitantes. Em 1973, ano da fundação da Chapecoense, eram 75 mil.

O presidente da República, Michel Temer, e o governador Raimundo Colombo, confirmaram presença no velório coletivo em Chapecó. O horário do início do velório, no entanto, não está definido.

 

 

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade