SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Resultado da investigação compromete segurança do Enem, diz procurador

Provas do primeiro e segundo dia, além do tema da redação, vazaram antes da aplicação para pelo menos dois candidatos. Procurador do Ceará, Oscar Costa Filho, também afirma que fraude afeta a lisura do exame

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 02/12/2016 07:06

MPF/Divulgação
 
As provas do primeiro e do segundo dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2016 e o tema da redação vazaram antes do início da aplicação para pelo menos dois candidatos. A informação consta em relatório da Polícia Federal enviado ao Ministério Público Federal (MPF) sobre inquérito policial que apura o vazamento. Para a PF, houve crime de estelionato qualificado. Apesar da pressão do Ministério Público Federal para que as provas sejam anuladas,  o Ministério da Educação (MEC) informou que nada muda em relação ao assunto.

“Uma quadrilha organizada nacionalmente teve acesso antecipado às provas. Isso compromete a lisura do exame e a própria credibilidade da logística de segurança que vem sendo aplicada”, defendeu o procurador da República Oscar Costa Filho, do Ceará, que move a ação pedindo a anulação da prova. Para Costa Filho, o vazamento violou o tratamento isonômico que deve ser assegurado aos candidatos.

No documento, a PF destaca que, após a análise de celulares apreendidos durante operações nos dias do exame, concluiu-se que os candidatos receberam fotografias das provas e tiveram acesso aos gabaritos e ao tema da redação antes do início do exame.  A Polícia Federal aponta, ainda, que apesar de dois candidatos terem sido presos em operações policiais diferentes —  em Minas e no Maranhão — , ambos receberam as mesmas fotografias com gabaritos das provas, mas de intermediários diferentes.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade