Piloto da FAB é preso após dar 69 tiros pela janela do apartamento

Os tiros começaram a ser disparados por volta das 4 horas da madrugada

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 02/04/2017 21:46

Um piloto da Força Aérea Brasileira (FAB) foi preso na manhã desde domingo (2/4) depois de efetuar 69 disparos de arma de fogo sem direção, no condomínio em que reside, em Pirassununga, interior de São Paulo.

Os tiros começaram a ser disparados por volta das 4 horas da madrugada, dentro de um conjunto residencial da rua Albino Barbirato, no Jardim Rosim, zona oeste da cidade. Assustados, os vizinhos acionaram a Polícia Militar.


Os policiais de uma viatura que estava na área pediram reforços depois que chegaram ao local e os disparos continuaram. O prédio, então, foi cercado. Protegidos por escudos, os PMs avançaram até a porta do apartamento, de onde saía o som dos tiros, e pediram que fosse aberta.

O autor dos disparos, um homem de 30 anos, se identificou como primeiro-tenente da Academia da Força Aérea (AFA), localizada no município. Ele estava alterado pelo consumo de bebida alcoólica e acabou sendo algemado pelos policiais. No apartamento e em seu carro, os PMs encontraram uma pistola Glock calibre 360, uma Taurus do mesmo calibre, e as cápsulas disparadas.

O oficial contou aos policiais que tinha ido a uma festa e, ao chegar em casa, decidiu testar as armas, fazendo disparos a partir da janela do aparamento, no sexto andar do prédio. Com autorização do comando local da FAB, ele foi levado para o plantão da Polícia Civil e recebeu voz de prisão com base no Estatuto do Desarmamento.

O delegado Luiz Armando Goyos Ferreira Filho arbitrou fiança no valor de R$ 19 mil, mas o suspeito não apresentou o valor e foi entregue à Polícia de Aeronáutica, sendo levado em custódia à base da Academia de Força Aérea. O Serviço de Comunicação Social da FAB e AFA não tinham emitido até a noite deste domingo nota oficial sobre o caso.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.