SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

CNBB e OAB se manifestam contra proposta de reforma da Previdência Social

No documento, divulgado na manhã desta quarta-feira (19), as instituições alegam que o governo está se baseando em países ricos para avaliar a situação do Brasil

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/04/2017 10:28 / atualizado em 19/04/2017 12:30

Renato Souza/Esp/CB/D.A Press


A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e Conselho Federal de Economia se manifestaram contra a PEC 287, que reforma a Previdência Social. Em nota conjunta, as três entidades afirmaram que falta diálogo sobre as mudanças e que a proposta ameaça direitos básicos do cidadão.

No documento, divulgado na manhã desta quarta-feira (19), as instituições alegam que o governo está se baseando em países ricos para avaliar a situação do Brasil. "No Brasil, 2/3 dos aposentados recebem o benefício mínimo e 52% não conseguem completar 25 anos de contribuição. É necessário que a sociedade esteja atenta às ameaças de retrocesso", destaca a nota.

Leia mais notícias em Brasil

O secretário-geral da CNBB, Dom Leonardo Steiner, destacou que os fiéis estão sendo mobilizados. "Devemos ter uma reforma que seja justa e que não aumente a desigualdade social. Mandamos esta nota para todos os bispos, com a recomendação que leiam nas igrejas, seja em eventos ou missas"', disse Leonardo.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.