Enchentes no RS deixam mais de 200 famílias desabrigadas e desalojadas

Já outras 60 famílias estão alojadas em casa de parentes ou amigos à espera de as águas baixarem

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/05/2017 13:32

Mais de 200 famílias estão desabrigadas ou desalojadas por causa das fortes chuvas desde a última sexta-feira (26/5), no Rio Grande do Sul. Municípios das regiões norte, noroeste e fronteira-oeste são os mais afetados pelas enchentes. 

A preocupação das autoridades e da Defesa Civil também se estende a cidade de São Sebastião do Caí, no Vale do Caí, a 70 quilômetros de Porto Alegre. O Rio Caí chegou a 11 metros acima do normal, e cerca de 35 famílias tiveram que deixar suas casas e foram abrigadas no Centro de Integrado Navegantes, pertencente à prefeitura. 

Já outras 60 famílias estão alojadas em casa de parentes ou amigos à espera de as águas baixarem.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil do município, Pedro Griebler, na medição da manhã desta segunda-feira, 29, o volume do rio baixou 1,60 cm, mas a previsão é de mais chuva na terça-feira, 30, e na quarta-feira, 31. 

Entre os bairros mais atingidos em São Sebastião do Caí estão Navegantes, Vila Rica e Várzea do Rio Branco. Na região, mais de 950 residências foram inundadas.

Na cidade de Sertão, na região norte do Estado, um forte vendaval destelhou um galpão no sábado (27/5). No local, havia cerca de 200 pessoas celebrando uma festa - deste total, ao menos cinco ficaram feridas. 

Situação de emergência


Até o momento, os municípios de Campo Novo, Três Passos, Coronel Bicaco, Tiradentes do Sul, Tenente Portela, Santo Augusto e Cristal já declararam situação de emergência por causa das fortes chuvas.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.