Adolescente que invadiu o Alvorada pegou o carro escondido dos pais

De acordo com a Polícia Civil, o jovem tem 15 anos e faz acompanhamento psicológico. O caso foi registrado como dano a bem público e será enviado ainda nesta quinta-feira (29/6) à Vara da Infância e Juventude do DF

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/06/2017 12:22 / atualizado em 29/06/2017 13:13

Reprodução/Twitter

O adolescente de 15 anos que derrubou o portão de entrada e seguiu em direção à residência oficial da Presidência da República, na noite dessa quarta-feira (28/6), pegou escondido o veículo dos pais. Segundo a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), o rapaz faz acompanhamento psicológico. Ele foi ouvido e liberado ainda na noite de ontem, acompanhado de dois responsáveis.

 

O caso foi registrado como dano a bem público e será enviado ainda nesta quinta-feira (29/6) à Vara da Infância e Juventude do Distrito Federal.

 

O incidente ocorreu por volta das 19h. O rapaz chegou dirigindo o carro até a portaria do Palácio do Alvorada. Ele parou na entrada, como se fosse se identificar para entrar. Na hora que o segurança foi abordá-lo, o rapaz acelerou. Um soldado do Exército que estava na área no momento da invasão efetuou tiros de escopeta, na tentativa de detê-lo.

 

Segundo o comunicado oficial do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI), o jovem só parou o carro perto da igrejinha do Alvorada. Após deixar o veículo, ele teria corrido e se escondido nos jardins do palácio. A segurança vasculhou a área e o encontrou. Segundo o GSI, alguns disparos foram efetuados para cima e outros em direção do veículo, que parou em seguida.

 

O presidente Michel Temer estava no Palácio do Planalto e foi informado pelo ministro-chefe do GSI, general Sérgio Etchegoyen, do episódio. Apesar de ser a residência oficial da Presidência da República, o Alvorada está vazio desde o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Temer o usa apenas para reuniões e jantares de trabalho.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.