Juiz Sérgio Moro mantém Bendine na carceragem da PF em Curitiba

A transferência havia sido requerida pela polícia

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/08/2017 10:40

O juiz federal Sérgio Moro suspendeu, nesta terça-feira (8/8), a transferência do o ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras Aldemir Bendine da carceragem da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, base da Operação Lava-Jato, para o Complexo Médico-Penal em Pinhais, região metropolitana da capital paranaense. A transferência havia sido requerida pela polícia.

O Complexo de Pinhais é o local para onde são levados os prisioneiros da Lava-Jato, condenados ou sob investigação. Bendine foi preso em 27 de julho na Operação Cobra, fase 42 da Lava-Jato, por suspeita de propina de R$ 3 milhões da Odebrecht

A defesa de Bendine pediu a reconsideração da ordem de transferência do investigado. Nesta segunda-feira (7/8), o Ministério Público Federal solicitou ao juiz que suspensse a transferência, solicitada pela PF.

"Diante do consenso entre as partes, suspendo a transferência de Aldemir Bendine da carceragem da Polícia Federal para o Complexo Médico Penal", decidiu Moro.

Defesa


Os advogados Pierpaolo Cruz Bottini e Cláudia Vara San Juan Araujo, que defendem o ex-presidente da Petrobras, haviam relatado que Bendine "tem uma filha que possui desordens psiquiátricas e que tem, como principal referência afetiva o pai", e que a transferência do preso poderia causar problemas à menina.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.