Com mais dois casos, número de PMs mortos no Rio chega a 96

Dois policiais foram mortos entre a noite de sexta-feira e a madrugada deste sábado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/08/2017 12:17

Dois policiais foram mortos entre a noite de sexta-feira e a madrugada deste sábado no Rio, elevando para 96 o número de integrantes da Polícia Militar (PM) mortos neste ano. A cabo Elisângela Bessa Cordeiro, de 41 anos, foi baleada num assalto. Já o soldado Samir da Silva Oliveira, 37 anos, foi atingido durante uma abordagem a um veículo suspeito. Os dois casos foram na zona norte da capital.
 

O assalto que levou à morte de Elisângela foi na Avenida Brasil, uma das principais vias de acesso ao Rio, que corta as zonas oeste e norte até a região portuária. Segundo a assessoria de imprensa da PM, Elisângela estava com seu marido no carro quando foram abordados por assaltantes. A vítima chegou a ser levada para o Hospital Central da Policia Militar, mas não resistiu ao ferimento na cabeça. 

Ao jornal Extra, Alexandre Bessa Cordeiro, irmão de Elisângela, disse acreditar que a agente tenha sido executada pelos assaltantes. "O Rio virou um local de caça aos policiais, uma caçada. Acho que ela não reagiu, porque era tranquila. Todos os bairros viraram redutos de criminosos. É um perigo para todos da segurança pública, os PMs salvam vidas, mas morrem nas mãos dos bandidos", disse Cordeiro ao jornal carioca.

Já a ação que levou à morte do soldado Samir Oliveira ocorreu por volta das 19 horas de sexta-feira. O soldado trabalhava na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) São João, no Engenho Novo, zona norte da capital. Segundo a PM, policiais da UPP, incluindo Oliveira, abordaram um veículo suspeito na Rua 24 de Maio e foram atacados a tiros por criminosos. Oliveira foi baleado no rosto. A vítima chegou a ser levada para o Hospital Municipal Salgado Filho, próximo ao local, mas não resistiu ao ferimento.

Na tarde de sexta-feira, um agente da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), grupo de elite da Polícia Civil, foi morto numa operação na favela do Jacarezinho, também na zona norte. Bruno Guimarães Buhler, de 36 anos, foi baleado e socorrido no Hospital Geral de Bonsucesso, mas não resistiu. A estatística de 96 policiais militares mortos não inclui mortes de policiais civis.
Tags: rio mortos pms
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.