Janaúba: cunhada de vítima lamenta estado de saúde de professora internada

Após visita de 10 minutos no HPS, aposentada diz estar chocada com a tragédia e com a situação da cunhada Geni de Oliveira Martins, de 63, uma das vítimas do incêndio criminoso

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/10/2017 20:56


 
"É uma situação lamentável, ela está entubada com várias faixas pelo corpo", contou a aposentada Maria das Dores Souza, de 64 anos, cunhada da vítima Geni de Oliveira Martins, de 63, ao visita-lá no Hospital João XXIII, na capital mineira. A mulher é uma das 41 vítimas feridas, provocada pelo vigia Damião Soares dos Santos, de 50 anos. Em ataque ao Centro Infantil Gente Inocente, na manhã de quinta-feira, ele ateou fogo a crianças e funcionários da instituição e ainda ao próprio corpo.
 
 
Foi uma visita de pouco mais de 10 minutos na UTI. "A médica disse que ela teve 36% corpo queimado, ela estava na sala de aula onde a professora que morreu estava", contou a aposentada. Maria está na capital mineira visitando o seus filhos quando ficou sabendo da tragédia. "Não consegui entender até agora como isso foi acontecer com ela", lamentou. 

A vítima é professora auxiliar concursada e trabalhava na creche há cinco anos. A cunhada ainda contou que ela gosta de trabalhar com crianças. Segundo Maria das Dores, os filhos da professora auxiliar já estão em Belo Horizonte, mas ainda não conseguiram ver a mãe. "Como é permitido apenas uma visita por vez, eles não puderam subir", afirma.

Ela deixou um recado aos médicos que cuidam das vítimas: "A expectativa que resta é que Deus ilumine os médicos para tratar minha cunhada e que eles possam ter sabedoria para a recuperação de todos", concluiu.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.