Jornal Correio Braziliense

MP abre inquéritos para apurar tragédia de Janaúba e ajudar vítimas

Ministério Público de Minas Gerais quer estruturar equipe para presentar assistência médica e psicológica às famílias afetadas. Inquérito também investigar circunstâncias do crime

Flávia Ayer Estado de Minas

 
O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) instaurou inquéritos para apurar fatos relacionados à tragédia em Janaúba e garantir assistência material e psicológica às famílias das vítimas da ação de Damião Soares, de 50 anos, que incendiou a creche Gente Inocente.
 
Leia mais notícias em Brasil 

A intenção é que se estruture uma missão interdisciplinar, com viés médico e psicológico, para auxiliar a recuperação física e emocional das pessoas diretamente afetadas. A Coordenadoria da Infância do Norte de Minas também instaurou procedimento para fazer levantamento dos danos e apurar necessidades.

Um estudo social será feito para avaliar a situação familiar das crianças afetadas. Também será investigado se o vigia era portador de alguma doença ou transtorno mental que impediria o exercício da função na creche. Em junho de 2014, o vigia compareceu à Promotoria de Justiça de Janaúba com a finalidade de informar que suspeitava de que sua mãe adicionava substâncias tóxicas à sua comida.

O estudo social solicitado pelo MPMG, contudo, apontou que o núcleo familiar era regular, mas que ele apresentava disfunção de consciência. O órgão vai apurar se houve falha do poder público quanto à avaliação e tratamento do problema identificado. As condições do imóvel onde funciona a creche também será alvo da investigação.