Porta-voz nega envolvimento do Exército com mortes em São Gonçalo

O coronel Roberto Itamar informou que os sete já estavam mortos quando a Polícia Civil e o Exército entraram na comunidade.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/11/2017 15:38 / atualizado em 13/11/2017 15:46

O porta-voz do Comando Militar do Leste, coronel Roberto Itamar, disse nesta segunda-feira (13/11) que o Exército não teve envolvimento com a morte de sete pessoas na comunidade do Salgueiro, em São Gonçalo, no último sábado (11/11).
 
O coronel comunicou que os sete já estavam mortos quando a Polícia Civil e o Exército entraram na comunidade.

Segundo o delegado de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, Marcos Amim, ouvidos em depoimento, os policiais civis envolvidos na operação de sábado afirmaram que não efetuaram nenhum disparo. Por isso, a Polícia Civil está investigando se os militares efetuaram disparos.
 

O coronel Itamar disse que, quando as forças de segurança entraram na comunidade, já estava havendo um confronto. “E, ao lá chegarem, encontraram vários mortos ao longo da estrada, em uma extensão de mais ou menos 1 quilômetro. Esses mortos foram identificados pela Polícia Civil, e foi feita a segurança, já que se trata de uma área de mata, por integrantes do Exército Brasileiro. Não houve confronto entre as forças de segurança e das Forças Armadas com integrantes de facções criminosas. E não há o que investigar em relação a qualquer disparo realizado por militares do Exército nessa oportunidade”, disse o porta-voz.

De acordo com Itamar, nenhum inquérito policial-militar foi aberto porque não há motivo para isso. “Não há investigação, porque não há razão para isso, uma vez que as armas não realizaram disparos naquela oportunidade”, disse o coronel.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.