'Ela precisa de ajuda psiquiátrica', diz família de Day McCarthy

Dayane Alcântara Couto de Andrade, conhecida também por Day McCarthy, atualmente vive no Canadá e diz ser 'socialite e escritora'

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/11/2017 17:35 / atualizado em 28/11/2017 17:53

Reprodução/Instagram

 
Parentes de Day McCarthy, a mulher que xingou Titi, a filha de Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank, em vídeo publicado na internet, concederam uma entrevista ao jornal O Globo nesta terça-feira (28/11) e deram mais detalhes sobre as atitudes da jovem, de 28 anos. 
 

Segundo eles, Day McCarthy – que, na verdade, se chama Dayane Alcântara Couto de Andrade – perdeu o contato com os parentes desde que se mudou para o Rio de Janeiro. Ela nasceu na cidade de Cancelas e cresceu em Presidente Kennedy, ambas no interior do estado do Espírito Santo. 

"Ela estudou em escolas particulares, frequentou durante um ano a Igreja Batista, até se mudar para o Rio. Foi morar na capital fluminense depois de conhecer um músico. Sempre sonhou em ser rica e famosa. Foi uma adolescente muito revoltada. Vendo tudo isso que ela tem feito, acho que está maluca. Precisando de ajuda psiquiátrica'', disse o parente, que prefere não se identificar. 

"Não sabemos muita coisa dela. O que sei dizer é que se casou com um italiano rico e depois foi com ele para os Estados Unidos, depois para o Canadá", contou outro parente. 

Segundo a publicação, Day McCarthy perdeu o pai quando tinha 18 anos. Em seguida, ela teria brigado com a mãe para ficar com toda a herança, pegou sua parte e foi viver sozinha. Além disso, ela teria viajado para os Estados Unidos, onde supostamente ficou ilegal e trabalhou como babá. "Já separada do empresário, ficou rica. É tudo o que nós sabemos", disse outro. 
 

Injúria racial, difamação e injúria 

 
Em seu perfil no Instagram, ela se diz ''socialite e escritora'', tendo publicado quatro livros, dos quais não revela o título. Após a repercussão do caso de racismo, a conta de Dayane foi excluída e não se encontra mais no ar. 

Nesta terça-feira, 28, surgiu a informação de que ela deverá responder à Justiça por três crimes: injúria racial, difamação e injúria. A Polícia Civil do Rio de Janeiro abriu um inquérito para investigar o caso após o ator Bruno Gagliasso registrar boletim de ocorrência contra a 'socialite'. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.