Publicidade

Estado de Minas

Retrospectiva: relembre os acontecimentos que marcaram o Brasil em 2017

Onda de violência, censura em museus e massacre em creche em MG, confira as notícias que causaram comoção em 2017


postado em 27/12/2017 12:50 / atualizado em 27/12/2017 13:02

O ano de 2017 foi marcado por conflitos políticos, desastres naturais, crise na segurança pública em diversos estados brasileiros, crise econômica e intolerância com opiniões divergentes. 

 

Leia as últimas notícias de Brasil 

 

Uma das maiores problemáticas no país foi a segurança pública. Dois estados foram fortemente atingidos por ondas de violência: Espírito Santo e Rio de Janeiro. No Espírito Santo, o caos ocorreu após policiais militares entrarem de greve, cobrando reajuste no salário e melhores condições de trabalho. Já no Rio de Janeiro, briga entre traficantes foi o estopim de uma guerra na maior favela do país, a Rocinha. 

 

No final do ano, dois casos assustaram o país: um vigilante de uma creche em Minas Gerais ateou fogo no local e em si mesmo. Nove crianças e uma professora morreram. Quase duas semanas depois, um estudante entrou em uma escola e atirou nos colegas de aula no Goiás, após suposto caso de bullying.  

 

Outro fato que chocou os brasileiros foi a censura à exposição Queermuseu, patrocinada pelo banco Santander, que acabou sendo interrompida por conta da enxurrada de críticas que, segundo várias pessoas, era inapropriada para o público em geral. 

 

Confira os momentos mais marcantes de 2017 no Brasil:

 

 

Ver galeria . 20 Fotos 01/01 - O confronto entre as duas facções a Família do Norte (FDN) e o Primeiro Comando da Capital (PCC) deixou 56 presos mortos no primeiro dia do ano de 2017, no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) em Manaus. Na foto, o ministro da Justiça Alexandre Moraes, no local onde o conflito aconteceu.Government of Amazonas state/Valdo Leao/AFP
01/01 - O confronto entre as duas facções a Família do Norte (FDN) e o Primeiro Comando da Capital (PCC) deixou 56 presos mortos no primeiro dia do ano de 2017, no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) em Manaus. Na foto, o ministro da Justiça Alexandre Moraes, no local onde o conflito aconteceu. (foto: Government of Amazonas state/Valdo Leao/AFP )

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade