Publicidade

Estado de Minas

Helicóptero de emissora de TV cai em Osasco, na Grande São Paulo

Ninguém se feriu no incidente. A aeronave tombou no estacionamento da própria emissora, a Rede TV!, durante uma tempestade. Esse é o segundo acidente com aeronaves de redes de televisão em dois dias


postado em 24/01/2018 17:37 / atualizado em 24/01/2018 17:38

A aeronave tombou no estacionamento da emissora durante uma tempestade(foto: Reprodução/Internet)
A aeronave tombou no estacionamento da emissora durante uma tempestade (foto: Reprodução/Internet)


Um helicóptero da Rede TV! caiu, na tarde desta quarta-feira (24/1), no pátio da empresa, em Osasco, na Grande SP. A aeronave modelo R-44 estava parada em um heliponto e tombou durante uma forte tempestade que atinge a região. O acidente acontece um dia após um helicóptero da TV Globo cair no Recife.

 

A aeronave estava no heliponto, quando despencou sobre veículos em um estacionamento. Segundo o Corpo de Bombeiros, não houve vítimas. Duas viaturas estão no local para averiguação. A corporação isolou o local e agora faz um trabalho de prevenção a outros acidentes, já que houve vazamento de combustível.

Informações do Corpo de Bombeiros indicam que o helicóptero foi atingido por uma rajada de vento. A ventania também destelhou parte do prédio.

 

Leia as últimas notícias de Brasil

  

Acidente com Globocop

-->
-->

Na terça-feira (23/1), um helicóptero que prestava serviço para a TV Globo caiu na Praia do Pina, em Recife. Duas pessoas morreram. O único sobrevivente do acidente é o operador de transmissão Miguel Pontes, de 21 anos, que foi resgatado e levado a um hospital da cidade. Segundo o último boletim médico, divulgado na noite de ontem, ele foi submetido a uma cirurgia e seu quadro de saúde ainda é delicado.

A primeira vítima foi o piloto, o comandante Daniel Galvão, de 33 anos. A segunda vítima fatal foi a sargento da aeronáutica Lia Maria Abreu de Souza, 34 anos, natural de Magé, no Rio de Janeiro. 

A empresa que operava o Globocop está no ramo desde 2005, trabalhando com captação de imagens aéreas. A aeronave, adaptada para gravações, comportava um peso de até uma tonelada e acomodava até três pessoas - dois tripulantes e um passageiro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade