Publicidade

Estado de Minas

Rio Doce bate nível de inundação e nove comunidades estão sob risco

Nível da água registrou elevação de 41 centímetros entre 22h de terça-feira e 7h desta quarta-feira.


postado em 07/02/2018 14:42

Registros do Bairro Ilha dos Araújos nesta manhã de quarta-feira (7/2) mostram que o nível do rio já encobre troncos de árvores e está próximo das ruas(foto: Flávia Maria/ Divulgação)
Registros do Bairro Ilha dos Araújos nesta manhã de quarta-feira (7/2) mostram que o nível do rio já encobre troncos de árvores e está próximo das ruas (foto: Flávia Maria/ Divulgação)

A Prefeitura de Governador Valadares reforçou, na manhã desta quarta-feira (7/2), o alerta para o risco de inundação do Rio Doce. O nível da água do manancial subiu 41 centímetros entre 22h de terça-feira e 7h desta quarta-feira, bateu o índice para inundação, de 3,60 metros, e a água já atingiu um bairro da cidade.

A medição é do do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) que informou à prefeitura sobre a possibilidade do Rio Doce atingir 4,10 metros com a chuva que está prevista para a cidade no período da tarde. 

Um alerta assinado por Defesa Civil de Governador Valadares, Serviço Geológico do Brasil (CPRM) e Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) foi divulgado no facebook da prefeitura. 

De acordo com o major Adelson Ferreira, coordenador da Defesa Civil de Valadares, nove comunidades ribeirinhas correm mais risco de serem atingidos por possíveis inundações. Nesta manhã de quarta-feira, a prefeitura já havia registrado uma inundação, sem maiores danos, no Bairro São Tarcísio. 

“A população ribeirinha é muito bem preparada para agir em caso de enchentes, desde que esteja bem informada. Estamos reforçando os alertas com carros de som e visitas do que pode ocorrer com o Rio Doce nas próximas horas. Não retiramos ninguém de nenhum imóvel, mas temos tudo preparado caso precise,” disse Adelson. 

Nesta manhã de quarta-feira, não chove em Governador Valadares, mas a previsão é de pancadas de chuva para a cidade no período da tarde. Nos últimos quatro dias, a Defesa Civil da cidade informou que mais 100 milímetros de chuva foram registrados na cidade. 

A cheia no Rio Doce também está relacionada com o volume de chuva em cidades onde passam rios afluentes da bacia. “A chuva do montante da Bacia do Rio Doce é a principal responsável pela cheia. Tem água que chega aqui que caiu em Nova Era, João Monlevade, Ponte Nova e Guanhães,” explicou o coordenador da Defesa Civil. 
 

Surf no Rio Doce 

O perigo de inundação e a força da correnteza no rio não assutou um morador da cidade que aproveitou a cheia no manancial para praticar surf na tarde dessa terça-feira (6/2). O vídeo circula nas redes sociais e impressiona pela habilidade do morador ao se equilibrar na prancha.
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade