Suvaco da Asa desfila no Eixo Monumental pela primeira vez

A criançada continua tendo vez na programação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/01/2016 08:05

Minervino Junior/CB/D.A Press - 31/1/15


O bloco Troça Carnavalesca Mista (TMC) Suvaco da Asa desfila hoje, a partir das 10h, na Funarte, no Eixo Monumental. A folia começa com apresentações musicais para o público infantil. Em seu 10º desfile, a tradicional festa trocou de local, passando do Cruzeiro para a área central da cidade. A mudança provocou insatisfação de muitos foliões, que fazem caminhada de protesto hoje, no mesmo horário em que o bloco se apresenta para o público adulto — e exatamente no local onde o Suvaco saía, entre o Cruzeiro Velho e o Sudoeste Econômico.

Segundo Mariana Moreira, integrante da diretoria da agremiação, a mudança já estava em avaliação interna desde pelo menos o ano passado, quando o bloco passou de 20 mil para 80 mil foliões — um crescimento de 300% em relação a 2014. “O Ministério Público, que registrou reclamação de um morador da região em 2015,  deu apenas um empurrão para tomarmos uma decisão que estávamos discutindo há algum tempo”, afirma, lembrando que foi feito um acordo com o MPDFT, para alteração do trajeto.

Ela acrescenta que o bloco cresceu além do previsto e, nas duas últimas edições, houve problemas não apenas com moradores. “O espaço ficou pequeno e, há dois anos, por causa da multidão, a orquestra nem conseguiu retornar à concentração do bloco”. A mudança, de acordo com Mariana, surgiu principalmente da necessidade e não é nenhuma novidade. “Vários blocos de diversas cidades já passaram por isso, inclusive o Galo da Madrugada, de Recife”, argumenta.

Quanto ao número de foliões esperados, a diretora diz que espera contar com a presença de 40 a 50 mil pessoas. “Sabemos que muitos integrantes insatisfeitos não vão comparecer e, além disso, há o problema do aumento das chuvas”.

Calango Careta

A programação para as crianças conta com brinquedos infláveis, pintura de rosto, atividades recreativas e oficinas especiais, como a criação de instrumentos musicais com material reciclável, do bloco de percussão Patubatê. Novidade do carnaval do ano passado, a Orquestra Camaleônica do Calango Careta mostrará sua performance para a garotada, com direito a uma visita da mascote do bloco. Diversos bloquinhos da cidade entrarão na folia matinal.

Com um percurso 300 metros mais longo do que o anterior, o bloco fará um trajeto de 2,3 quilômetros pelo asfalto do Eixo Monumental, passando pelas proximidades do Estádio Nacional Mané Garrincha, do Parque da Cidade e da Torre de TV, até retornar ao ponto de partida. A concentração será no gramado da Funarte e terá o apoio de um palco. Além disso, o evento conta com seis pontos de banheiros químicos e uma praça de alimentação.

Os foliões têm como opções para deixar os veículos os estacionamentos do Estádio Nacional, do Ginásio Nilson Nelson, na parte norte do Eixo Monumental, do Parque da Cidade e do Centro Brasil 21 na parte sul do Eixo Monumental. O bloco, porém, fez uma parceria com a empresa de transporte Uber. Os 500 primeiros foliões que apresentarem o recibo de utilização do serviço em uma tenda especial, montada na concentração, ganharão um copo comemorativo de brinde. Além disso, os usuários que se cadastrarem até hoje e utilizarem o código promocional Suvaco10anos ganharão um percurso de táxi no valor de R$ 30.  Haverá também reforço nas linhas de ônibu, nos sentidos Cruzeiro-Rodoviária e Rodoviária-Cruzeiro, enquanto durar o evento.

Trânsito

O Detran disponibiliza para o evento 45 agentes de trânsito, 20 viaturas operacionais para sinalização e controle de tráfego, a aeronave, dois guinchos e uma empilhadeira.

Serão fechadas quatro faixas da Via S1 para o deslocamento do bloco. Caso seja necessário, todas as faixas de rolamento poderão ser interditadas. A liberação do local só acontecerá após a desocupação total das pistas. Segundo informações do órgão, a fiscalização será rigorosa e não será permitido estacionar em áreas de gramado ao longo da via S1 nas duas margens da via. Haverá fiscalização de estacionamentos sobre gramado, com a presença de guinchos e empilhadeira nas proximidades.  

Protesto

No mesmo horário em que começa o desfile do Suvaco da Asa para o público adulto,  previsto para as 13h, um grupo de moradores do Cruzeiro e Sudoeste, insatisfeitos com a mudança de local, realizam uma manifestação. O trajeto escolhido é o mesmo que o bloco fazia na região, saindo do Quiosque da Codorna em direção à sede da Aruc.

De acordo com postagem do grupo numa rede social, com a hashtag #osuvacoéaqui,  mais de 7 mil pessoas confirmaram presença no ato. O organizador do movimento, Francisco Sousa Correa, define a manifestação como “um manifesto contra o descaso em relação ao Cruzeiro, do ponto de vista carnavalesco. Só queremos ter nosso carnaval de novo”, acrescenta.

Chuvas isoladas

A previsão do tempo para sábado, domingo e segunda-feira será de dias nublados e chuvosos. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o dia de hoje será marcado por céu nublado com pancadas de chuva isoladas. A temperatura deve variar de 19°C a 26°C e a umidade do ar deve chegar a 70% nos momentos mais quentes do dia.

Serviço

Suvaco da Asa 2016

Dia: Sábado, 23 de janeiro de 2016
Local: Funarte, Eixo Monumental

» 10h  —  Oficina de Maracatu Vivendo e Batucando, ministrada por Teo Monteiro
» 11h  —  Oficina de Instrumentos Musicais com Material reciclável, do bloco percussivo Patubatê
» 12h30  —  Apresentação da Orquestra Camaleônica do Calango Careta
» 13h  —  Banda Pega Ninguém (palco)
» 13h40  —  Martinha do Coco (palco)
» 14h40 —   Concentração da Orquestra Popular Marafreboi
» 15h —   Desfile da Orquestra Popular Marafreboi
» 17h30  —  Retorno da Orquestra à concentração
» 18h —   Banda Maria Vai Casoutras (palco)
» 19h —   DJ Igor Fearn
» 20h —   Emília Monteiro

» Classificação Indicativa: livre
» Grátis.

Atrações
Conheça os artistas que se apresentam no palco do Suvaco da Asa

Marafreboi
Formada por 17 músicos e cinco bailarinos, a orquestra, que tem no sopro a sua base, tem como objetivo resgatar as matrizes musicais da cultura popular do Centro-Oeste. Liderado pelo maestro Fabiano, o grupo já rodou capitais brasileiras para mostrar suas interpretações de frevos, maracatus, sambas, cirandas, xaxados, carimbós, catiras e diversos ritmos.

Emília monteiro

A cantora amapaense criada em Brasília apresenta ritmos amazônicos tradicionais, mas mistura uma sonoridade paraense. Ela já dividiu palco com grandes nomes da música paraense, como Dona Onete e Lia Sophia e seu disco, Cheia de Graça, foi indicado ao Prêmio da Música Brasileira de 2014 e
elogiado por blogs especializados.

Martinha do coco
Criada em Recife, perto de D.Selma do Coco e Lia de Itamaracá, Martinha ajudou a disseminar a tradição desse gênero musical nordestino no Distrito Federal. Cantora e compositora formada nas ruas e feiras do Distrito Federal,  sempre buscou inspiração em fatos do seu cotidiano. Considerada Mestre de Cultura, a pernambucana mantém uma troca fértil com outros artistas, mas não tem medo de se aventurar e estabelecer parceria com representantes de diferentes gerações e gêneros musicais.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.