Bloco Populares em Pânico traz rock para diversificar a folia no DF

Beatles, Rolling Stones, Sepultura e Metallica estão no repertório que o irreverente evento apresenta domingo, a partir das 14h, na Asa Norte

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/02/2016 06:10 / atualizado em 04/02/2016 17:32

Eduardo Pimentel/Divulgação

Autoproclamado “o único bloco roqueiro de Brasília”, o Populares em Pânico chega ao seu sexto carnaval como a principal atração dos amantes do gênero avessos à folia convencional.E, mais do que uma mera opção para a tribo de camisa preta, o grupo quer seguir à risca a ideia a que se propôs desde a sua criação: quebrar velhos estereótipos acerca do gênero e, sobretudo, tirá-lo da clausura a que está imerso durante a folia, em plena capital do rock.

“O que observamos é que, durante o carnaval, o nosso público ficava à mercê de atrações que não fossem o frevo e as marchinhas. Em conversa com amigos, pensamos numa alternativa diferente dessa coisa de palco, enclausurada, em shows, à noite. Então, me perguntei: ‘Por que não criar um bloco de carnaval que toca rock?”, descreve Leonardo Krieger, 34 anos, fundador do Populares em Pânico, que, no domingo de festa momesca, marcará presença na 309 Norte.

Ao falar da tímida estreia, em 2011, quando apenas uns 20 chegados marcaram presença no então neófito bloco, Krieger  se lembra da estrutura um tanto precária. À época, não fosse a vontade sair, ancorada na máxima roqueira do “Do it yourself!”, o Populares em Pânico não seria realidade.“Tudo aconteceu no improviso. Peguei uma porta de madeira e coloquei rodas de carrinho de supermercado nas extremidades. Depois, botei um som ligado a uma bateria de carro. Apesar de ter juntado pouca gente, a galera que compareceu curtiu bastante”, lembra.

A partir de então, o bloco cresceu. Em 2014, um contratempo com a Polícia Militar deu a dimensão da força que o Populares alcançaria nas ruas da capital.“Não esperávamos atrair tanta gente. Nessa ocasião, além da galera que nos seguia a pé, havia gente de carro e do Clube da Moto, o que acabou travando o trânsito. Por isso, passamos a tocar em um ponto fixo, em vez de seguir um trajeto com o trio”, explica Krieger.

Serviço

Bloco Populares em Pânico

Dia: domingo
Hora: das 14h às 21h
Local: 309 Norte


 

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.