Atendimentos de saúde aumentam 11,5% no carnaval de Salvador

Nos primeiros dias de folia, 88 viaturas e nove motos foram usados nos circuitos de carnaval, em operação que notificou 532 condutores e removeu 217 veículos.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 07/02/2016 15:49 / atualizado em 07/02/2016 16:29

Rovena Rosa/Agência Brasil

A Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) notificou, na noite deste sábado (6), 886 motoristas, a maioria por descumprimento da Lei Seca e estacionamento irregular. Segundo balanço parcial do carnaval divulgado pela prefeitura municipal, 233 veículos foram removidos para o pátio da Transalvador e 44 carteiras de habilitação foram apreendidas.

Nos primeiros dias de folia, 88 viaturas e nove motos foram usados nos circuitos de carnaval, em operação que notificou 532 condutores e removeu 217 veículos. Foram registrados sete acidentes, com seis feridos e nenhuma morte.

Desde o primeiro dia de carnaval oficial, 2.535 atendimentos foram feitos nos postos de saúde no circuito e nas unidades fixas, o que representa aumento de 11,5% em relação ao ano passado. A maioria dos atendimentos (65,7%) foi nos circuitos Dodô (Barra-Ondina), Osmar (Campo Grande), com 31,3%, e Pelourinho, com 3%.

De acordo com a prefeitura, os pricipais motivos dos atendimentos foram agressões físicas (354), intoxicação alcoólica (313), dores de cabeça (203) e nas pernas (175) e tontura (168). A maioria dos casos ocorreu em pessoas com idade entre 20 e 29 anos e mais da metade eram homens.

Os ônibus que circulam pela cidade transportaram 794.274 pessoas, enquanto 92 mil optaram por meios alternativos para se deslocar nos primeiros dias de folia. O Expresso Carnaval, linha de veículos destinados exclusivamente aos circuitos, levou mais de 10 mil pessoas para brincar nas ruas.

No período inicial do carnaval, foram registradas 16 mil apreensões – quase 15 mil unidades de bebidas em lata e 122 litros em garrafas de vidro, material proibido nos circuitos, para evitar ferimentos nos foliões.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.