Mais de 1,4 mil pessoas foram multadas por urinar na rua durante carnaval no Rio

Apenas ontem (9), foram aplicadas 166 multas, sendo 71 no desfile da Orquestra Voadora, no Aterro do Flamengo, na zona sul da cidade.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/02/2016 09:33

Mais de 1,4 mil pessoas foram multadas pela prefeitura do Rio de Janeiro por urinar no chão, em local público, durante os desfiles de blocos na cidade, desde o período pré-carnavalesco. Apenas ontem (9), foram aplicadas 166 multas, sendo 71 no desfile da Orquestra Voadora, no Aterro do Flamengo, na zona sul da cidade.

O valor da multa por urinar na rua é R$ 510. Os agentes da Secretaria Municipal de Ordem Público, da Guarda Municipal e da Companhia de Limpeza Urbana (Comlurb) também atuaram para coibir o despejo de lixo nas ruas, o comércio ambulante irregular e o estacionamento em locais proibidos.

O esquema especial de monitoramento e fiscalização montado pela Secretaria Municipal de Ordem Pública e Guarda Municipal nos blocos de rua durante o Carnaval 2016 está empregando 7.940 agentes e continua pelos próximos dias, pois estão previstos desfiles de blocos até o próximo domingo (14).
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Thiago
Thiago - 11 de Fevereiro às 13:16
O Carnaval é a síntese do Brasil. 50 pessoas em protestos pela saúde, educação e transporte. "Coisa de vagabundo". 1 milhão de pessoas no Bola Preta bebendo, fumando e urinando nas ruas. "Manifestação cultural". Quando alguém precisa da saúde pública e não encontra, "culpa do governo". Quando alguém, que não está na festa, precisa da saúde pública, está lotado por pessoas alcoolizadas e acidentadas devido ao Carnaval. O melhor? No Brasil o ano só tem 10 meses e meio, porque "o ano só começa depois do Carnaval". Não sou contra o Carnaval, mas é uma festa violenta. Violência contra a limpeza urbana, nas estradas e avenidas recheadas por bêbados, nos blocos cheios de brigas e assaltos. Enquanto for assim, não vejo sentido nenhum nisso tudo. Mas ano que vem tem mais do mesmo tudo de novo.
 
Thiago
Thiago - 11 de Fevereiro às 13:07
O Carnaval é a síntese do Brasil. 50 pessoas em protestos pela saúde, educação e transporte. "Coisa de vagabundo". 1 milhão de pessoas no Bola Preta bebendo, fumando e urinando nas ruas. "Manifestação cultural". Quando alguém precisa da saúde pública e não encontra, "culpa do governo". Quando alguém, que não está na festa, precisa da saúde pública, está lotado por pessoas alcoolizadas e acidentadas devido ao Carnaval. O melhor? No Brasil o ano só tem 10 meses e meio, porque "o ano só começa depois do Carnaval". Não sou contra o Carnaval, mas é uma festa violenta. Violência contra a limpeza urbana, nas estradas e avenidas recheadas por bêbados, nos blocos cheios de brigas e assaltos. Enquanto for assim, não vejo sentido nenhum nisso tudo. Mas ano que vem tem mais do mesmo tudo de novo.