SIGA O
Correio Braziliense

Mangueira é a escola de samba campeã do Rio de Janeiro

A escola tem 87 anos e é uma das mais tradicionais do carnaval do Rio

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/02/2016 18:17 / atualizado em 10/02/2016 21:13

Marco Antônio Cavalcanti/Riotur


A Mangueira ganhou o título do carnaval carioca de 2016. Com o tema "Maria Bethânia: a menina dos olhos de Oyá", que homenageou os 50 anos de carreira da cantora, a escola de 87 anos conquistou o 18º título no Grupo Especial. A apuração terminou por volta de 18h30 desta quarta-feira (10/2) e a Mangueira ficou com 269,8 pontos.

 

Vários artistas e amigos de Bethânia participaram do desfile, como Caetano Veloso (irmão da cantora), Alcione, Adriana Calcanhoto, Cauã Reymond, Mart'nália, Zélia Duncan, Vanessa da Mata, Regina Casé, Chico César, Renata Sorah e Ana Carolina. A sambista Beth Carvalho, que não saía na escola há dois anos, também esteve presente.

 

Em segundo lugar ficou a Unidos da Tijuca. A Estácio de Sá ficou em último lugar e vai desfilar no ano que vem na Série A, a segunda divisão do carnaval carioca. 

 

Veja a classificação final das escolas de samba do carnaval carioca:

 

1º Mangueira 269,8 pontos
2º Unidos da Tijuca 269,7 pontos
3º Portela 269,7 pontos
4º Salgueiro 269,6 pontos
5º Beija-Flor 269,3 pontos
6º Imperatriz Leopoldinense 269,2 pontos
7º Grande Rio 268,8 pontos
8º Unidos de Vila Isabel 267,9 pontos
9º São Clemente 267,9 pontos
10º Mocidade 266,7 pontos
11º União da Ilha 266 pontos
12º Estácio de Sá  265,2 pontos 

 

Confira a letra do samba-enredo vencedor:

 

Quem me chamou? Mangueira
chegou a hora, não dá mais pra segurar
Quem me chamou? chamou pra sambar
Não mexe comigo, eu sou a menina de Oyá
Não mexe comigo, eu sou a menina de Oyá

Raiou... Senhora mãe da tempestade
A sua força me invade, o vento sopra e anuncia
Oyá... Entrego a ti a minha fé
O abebé reluz axé
Fiz um pedido pro Bonfim abençoar
Oxalá, Xeu Êpa Babá!
Oh, Minha Santa, me proteja, me alumia
Trago no peito o Rosário de Maria
Sinto o perfume... Mel, pitanga e dendê
No embalo do xirê, começou a cantoria

Vou no toque do tambor... ô ô
Deixo o samba me levar... Saravá!
É no dengo da baiana, meu sinhô
Que a Mangueira vai passar

Voa, carcará! Leva meu dom ao Teatro Opinião
Faz da minha voz um retrato desse chão
Sonhei que nessa noite de magia
Em cena, encarno toda poesia
Sou abelha rainha, fera ferida, bordadeira da canção
De pé descalço, puxo o verso e abro a roda
Firmo na palma, no pandeiro e na viola
Sou trapezista num céu de lona verde e rosa
Que hoje brinca de viver a emoção
Explode coração

Quem me chamou... Mangueira
Chegou a hora, não dá mais pra segurar
Quem me chamou... Chamou pra sambar
Não mexe comigo, eu sou a menina de Oyá
Não mexe comigo, eu sou a menina de Oyá

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Horst
Horst - 10 de Fevereiro às 18:58
Deixa ver se eu entendi: a reportagem do título da Mangueira estava pronta aproximadamente 13 minutos antes de a apuração se encerrar, sendo que ela ganhou apenas por um décimo de ponto da segunda e da terceira colocadas?