Jornal Correio Braziliense

Linhas de Crédito: como funcionam e o que é preciso

O que você precisa saber para começar a investir nos seus projetos

Correio Braziliense

Se você possui algum projeto de negócio, quer fazer uma faculdade paga ou deseja adquirir um imóvel, já deve ter ouvido falar sobre linhas de crédito (se não, clica aqui). É uma forma rápida e mais barata de conseguir grandes montantes de dinheiro e com pagamento a longo prazo, por ser uma opção sem muitas burocracias, que pede somente garantia de pagamento e estar quitado judicialmente. Mas a grande maioria das taxas e vencimentos é conversada com o gerente do banco e é muito difícil achar informações específicas, pois na hora de pesquisar sobre o assunto, o máximo que consegue achar são faixas de porcentagem em que os valores flutuam para cada tipo de pacote.


Faça Planos e Economize - Foto: Muy Sillencio

 

 

Isso acontece porque os juros que são cobrados são personalizados: é um cálculo de probabilidade feito a partir de informações pessoais do interessado, que gera valores inversamente proporcionais ao risco de o cliente não pagar o valor gasto, ou seja, quanto menos garantias, maiores as taxas. No entanto, essa avaliação não é feita somente com base no caráter e na ausência de antecedentes judiciais, mas sim em um conjunto de fatores minuciosos que traçam um perfil financeiro completo. Na hora de gerar as cobranças e prazos, o banco avalia sua renda, seus gastos, sua localização, sua família, seus investimentos e até mesmo a sua idade. Ter um emprego fixo que paga bem é, de fato, uma ótima garantia, mas se é idoso e corre risco de morte, por exemplo, a segurança não é a mesma, então as taxas mudam.

 

 

Há também um fator chamado urgência de crédito, que está mais relacionado ao tipo de pacote que a pessoa solicita. Um cidadão organizado costuma usar as linhas mais baratas, pois se planeja e busca economizar o máximo possível, enquanto alguém financeiramente desorganizado costuma estar sempre com prazos apertados e acaba gastando muito com taxas. A dica para quem pretende fazer um contrato de linha de crédito é sentar com o gerente e conversar sobre formas alternativas de garantias, para tentar reduzir ao máximo as taxas. Além disso, é interessante fazer planejamentos anuais de gastos fixos, pois fica mais fácil se adequar a prazos longos e ajuda na economia.

 

 

O segredo é a organização: aproveite que o final de ano está chegando e comece a fazer tabelas e planilhas com todos os gastos que você sabe que vai ter que fazer em 2018, como pagamentos, aluguel, idas regulares ao médico, viagens, shows, matrículas, academia, e etc. Depois, adicione faixas mensais de dinheiro para coisas mais incertas, como alimentação e compras de supermercado, e, por fim, separe um dinheiro para se divertir ao longo de cada mês. O que sobrar, use para organizar investimentos nos seus projetos pessoais e faça eles saírem do papel! Depois, é só ir até o banco e conversar com o seu gerente para saber qual é o tipo de crédito ideal para você e qual é a documentação necessária para fechar contrato. Para saber mais sobre os tipos de linha de crédito e em quais situações eles funcionam melhor, clique aqui.

 

Organize suas dividas - Foto: Web Design 101