cidades df

Delegado é acusado de tortura em Sobradinho Chefe da 35ª Delegacia de Polícia terá de se explicar à Corregedoria da Polícia Civil por supostamente bater nas mãos de empregada doméstica com cassetete para que ela confessasse participação em assalto. Laudo do IML não confirma agressão

Ary Filgueira

Publicação: 23/07/2009 08:14 Atualização: 23/07/2009 08:21

Em 26 anos de carreira na Polícia Civil, o delegado Márcio Michel Alves de Oliveira respondeu a cinco denúncias por abuso de poder e uma de tortura no exercício de sua profissão. O policial foi absolvido em todas as acusações feitas pelo Ministério Público, a maioria delas porque as vítimas desistiram de processá-lo. Mas o chefe da 35ª Delegacia de Polícia (Sobradinho II) terá novamente de se explicar por maus-tratos cometidos em sua delegacia. Dessa vez, é uma jovem quem acusa Michel de torturá-la com o uso de um cassetete para obter a confissão de um crime do qual ela afirma não ter participado. O caso foi parar na Corregedoria da Polícia Civil do Distrito Federal. “Temos ciência dessa reclamação e ela será apurada”, limitou-se a dizer a delegada Marialda Lima.

A autora da denúncia é a empregada doméstica Tatiane Alves de Jesus, 24 anos. Universitária do segundo semestre de pedagogia, ela afirma, no histórico da acusação encaminhado à Ouvidoria da Corregedoria — ao qual o Correio teve acesso —, que as 24 horas em que passou na delegacia de Michel, em razão de um roubo na chácara onde trabalhava, foram as mais difíceis da sua vida. Em 15 de julho, Tatiane foi arrolada como vítima do assalto à propriedade situada no condomínio de classe média Morada dos Nobres, em Sobradinho. Três homens encapuzados e armados invadiram a residência por volta das 18h, trancaram-na no quarto e roubaram vários objetos, entre os quais, dois computadores.

Tatiane diz que assinou a confissão depois de sofrer maus-tratos (Rafael Ohana/CB/D.A Press)
Tatiane diz que assinou a confissão depois de sofrer maus-tratos
Segundo seu relato à Corregedoria, era 1h do dia seguinte, quinta-feira da semana passada, quando a empregada chegou à delegacia para depor. Ela afirma que a pressão para que confessasse sua suposta participação no crime começou logo na seção responsável pela investigação. “Os agentes disseram que era melhor eu contar a verdade, pois, se não, eu teria de me ver com o delegado”, afirmou. Diante da recusa dela, os mesmos policiais a levaram para a sala de Michel, que fica na sobreloja do prédio da 35ª DP em Sobradinho II. Lá, a jovem afirma que o delegado repetiu o discurso dos subordinados. Mas, novamente, Tatiane sustentou a inocência.

O delegado, então, teria, segundo ela, pegado o cassetete de madeira que estava em cima da cômoda e, com ele, desferido vários golpes nas palmas das mãos de Tatiane, que, mesmo assim, não confessou. Michel, afirmou a empregada doméstica, ameaçou passar as torturas para a sola dos pés. “Eu estava cansada de apanhar, então acabei assinando uma confissão que não é verdade”, disse Tatiane em entrevista na casa dela, no Jardim ABC, bairro da Cidade Ocidental. Após confessar a participação, Michel a liberou, mas sob uma condição: “Não vá sair contando esta história que você apanhou aqui dentro da delegacia, senão eu te mato”, teria acrescentado o policial, que tem fama de linha-dura na região. O diálogo final teria ocorrido por volta das 5h do dia 17, sexta-feira. “Eu escuto o barulho de sirene de polícia e penso: meu Deus, eles vieram me buscar”, contou a moça, em prantos.

Provas
A denúncia da empregada doméstica também foi encaminhada ao Núcleo de Controle da Atividade Policial do Ministério Público do DF pelo promotor Moacyr Rey Filho, da Promotoria de Justiça Criminal de Sobradinho. “Ela não tem passagem pela delegacia”, observou Rey, em consulta ao sistema do MP. Mesmo assim, o delegado Michel garante ter provas do envolvimento de Tatiane no crime. “Ao chegarmos ao local (do crime), encontramos o quarto onde ela estava presa com a janela aberta. Por que, então, ela não fugiu em vez de gritar para o dono?”, argumentou Michel. “Foi ela que abriu o portão da chácara para eles (os bandidos) entrarem, pois não havia como eles passarem pela segurança a não ser tendo ajuda de alguém de dentro”, completou o delegado. Ele informou ainda que Tatiane teria revelado, por conta própria, o nome de um dos autores. “Ele tem passagem por furto, roubo”, disse Michel, que não revelou a identidade do acusado.

Um dos porteiros do condomínio Moradas dos Nobres, no entanto, põe em cheque a afirmação do delegado de que Tatiane teria aberto a portão da chácara. Segundo o funcionário, que não quis se identificar, as imagens do circuito de TV da chácara roubada mostram o momento em que o trio de bandidos pula a cerca elétrica em volta da propriedade. Quanto à denúncia de tortura, Michel ironizou o fato, pois afirmou que o laudo do Instituto de Medicina Legal (IML) não constatou qualquer hematoma nas mãos dela. E foi enfático: “Eu posso ter gritado, batido na mesa, mas, agredi-la, nunca”, afirmou. Michel acredita que a denúncia de Tatiane tem cunho político, pois ele conta que será candidato a deputado distrital nas próximas eleições.

Esta matéria tem: (29) comentários

Autor: antenor silva
todos nos que moramos em sobradinho II sabemos das atrocidades cometidas nas dependencias da 35 dp todos cometam que este michel nao e brincadeira !mas se ele fosse delegado de policia no lago sul ou norte com certeza baixaria sua bola !nao sou a favor de bandido acho que bandido bom e bandido morto | Denuncie |

Autor: Thania Priscila Bonifacio
Como é? A janela do quarto estava aberta? Como ela sabia o nome de um deles? Isso está me cheirando coisa errada. Os caras devem ter prometido pra ela que nada ia acontecer com ela. Eu acredito no delegado Michel. Tem que seguir essa linha mesmo, como já disseram aqui: não se pede favor pra bandido. | Denuncie |

Autor: Antonio Silva
Simples caramba, todo e qualquer depoimento deveria ser gravado, tanto para a segurança de um quanto de outro. O problema é que não querem se expor. Berrar e bater na mesa é mais fácil (para bandido pobre), sem um advogado presente para orientar o oreia seca...cana. | Denuncie |

Autor: Rubens Silva
so quem ja viu tortura policial pode dizer o quanto e Humilhante | Denuncie |

Autor: elienai va
A Nossa policia civil tem elucidado muitos casos, eu creio que o Delegado Márcio Michel Alves de Oliveira é inocente e esse caso será elucidado. Elienai Silva | Denuncie |

Autor: alex
Nunca vi um caso desses dar em alguma coisa, ele delegado, ela simples empregada...vai dar pizza. | Denuncie |

Autor: elienai va
A Policia Civil de Brasilia é a melhor policia do Brasil,o Delegado Márcio Michel Alves de Oliveira não é capaz disso ele é um profissional no seu trabalho. | Denuncie |

Autor: Lilian Becker
O clima aqui esta esquentanto...Vamos esperar a prisão dos acusados do roubo, com certeza a policia já tem os suspeitos e então veremos se é ou não verdade que ela tb esta envolvida.Eu voto no Delegado | Denuncie |

Autor: Anísio Pinheiro Neto
Espero que, sendo verdade esta GRAVE acusação, o corporativismo não prevaleça como em outros casos. , | Denuncie |

Autor: Iuri luz
Covarde!!! o cara respondeu por 5 denuncias de abuso de poder, o covarde é tao covarde, que continua a contar com a conivencia das autoridades para agir dessa forma. Lamentável!! | Denuncie |

Autor: Alysson Lopes
para que ele voltasse pra Delegacia daqui, foi ele sair e a marginalidade voltou a atuar, firme e forte. Em Londres Cidade onde a Scotland Yard não andava armada virou a cidade mais violenta da Europa. A Marginalidade teme autoridades que se mostram AUTORIDADES. | Denuncie |

Autor: Alysson Lopes
Não se combate Traficante, pedindo por favor, pelo amor de Deus. Olha a conversa dessa mulher, laudo do IML, o DR. Michel, ganhou várias Homenagens que se não me engano vão da associação Cata Ventos de Sobradinho, até Medalha de Honra do Corpo de Bombeiros, aqui em Sobradinho Fizemos abaixo assinado | Denuncie |

Autor: Cleio Cleio
O Combate a criminalidade não pode ser justificada com o uso da violência. A criminalidade tem que ser combatida com eficiência. | Denuncie |

Autor: william william aragao
Esse caso não è único, a diferença que ela teve coragem de denunciar, parabéns para ela. | Denuncie |

Autor: Tatiana Santos
Não somos idiotas que lemos qlqr notícia como nosso amigo Alysson relata. Somos humanos que reconhecemos que uma cidade limpa de violência não precisa de mais violência. Se ele é combatente desse tipo de ação, então pq ele mesmo executa? Se qr ser deputado no DF, aja de forma correta!!! | Denuncie |

Autor: morgana fernando
EU AGHO QUE O Dr. MICHEL E O MELHOR DELEGADO DE BRASILIA SOU A FAVOR DELE. | Denuncie |

Autor: André Farias
Perai pessoal, Ninguem sabe se o Delegado Michel torturou essa moça, sabe como é algumas mulheres, um gritinho com elas, elas se sentem espancadas. esse negocio da janela aberta ai, não sei não. O Delegado Michel tem pulso forte em Sobradinho, tanto que os bandidos evitam vacilar lá, julgar agora não | Denuncie |

Autor: Alysson Lopes
ABSURDO são idiotas que leem qualquer notícia e já saem com sete pedras na mão como se já culpado fosse o delegado. Vocês que vem aqui no correioweb falar idiotice, sequer sonham com a realidade que era o Sobradinho II e Planaltina, eram duas das cidades mais violentas do DF | Denuncie |

Autor: Cleio Cleio
A população de Sobradinho precisa de fato de uma policia eficiente e não de um delegado que tentar obter bons índices em crimes solucionado de qualquer forma ,mesmo que para isso seja usado a tortura.Não será surpresa na próxima eleição se tivermos Michel para deputado federal ''se não votar em mim | Denuncie |

Autor: Fernando Mendes Pereira
Puxa vida que pena, depois de tanto tempo parece que se esqueceram que vivemos num Estado Democrático de Direito. É preciso apurar com muito rigor. Aí fica a pergunta? Será que ainda existe tortura nas nossas Delegacias? | Denuncie |

Autor: Cleio Cleio
Eu moro em Sobradinho e não é a primeira vez que tenho conhecimento de atos de abuso de poder por parte desse delegado.A impressão que se tem é que ele segue uma linha que a justiça tem que ser feita de qualquer forma , mesmo que provas científicas , investigações serias , sejam deixadas de lado , ad | Denuncie |

Autor: Bill Silva
Essa e a policia que cuida da segurança da população. | Denuncie |

Autor: thiago lopes
Delegado? Acho que um sujeito desse deve ter comprado o diploma e a vaga. | Denuncie |

Autor: Lilian Becker
Será apurado né... Mas não podemos acusar sem ter certeza, pelo jeito o laudo do IML não registrou nenhum sinal de tortura na moça. Mas a história é bem estranha, ficar presa em um quarto com a janela aberta e não fugir....? eu fugiria... | Denuncie |

Autor: EDUARDO SILVA
é incrível alguns comentários de pessoas qeu nem o conhece. O que eu sei é que ele está incomodando muitos deputados da base governista que perderam vots naquelas cidades. Acho que não preciso falar o nome do deputado né? | Denuncie |

Autor: EDUARDO SILVA
Bem o que eu sei é que o Dr. Michel diminuiu e muito a indice de marginalidade em Sobradinho II. antes ninguem adandava tanquilo naquela cidade. A gande maioria em Sobradinho II e em Planaltina onde ele foi Delegado gootava de sua postura. com certeza ele terá muitos votos nestas cidades. | Denuncie |

Autor: jayme junior
Esse delegado dever ter tomado aula com aqueles PMs de Diadema que agredia as suas vitimas com cacetadas nas mãos e nos pés, outra coisa cadê a lei Maria da Penha, agora todo mundo sabe os motivos das outras vitimas ter desistido de processá-lo, ele ainda quer ser deputado, meu DEUS. | Denuncie |

Autor: Hélio Silva
É um absurdo, (assistimos aí, cenas de atrocidades praticados por agentes públicos, uma barbárie, fere a dignidade da pessoa humana)deve ser apurado com todo rigor para que esse Agente Público seja punido severamente, para só assim, dimunuirmos essa onda de insegurança jurídica. | Denuncie |

Autor: ANTONIO GOMES
Talvez seja melhor o delegado se tornar politico, assim poderá continuar cometendo suas arbitrariedades sob o manto da imunidade politica. É sabido que a polícia lança mão da violência para obter confissões, e assim mostrar a sociedade que está "trabalhando". Cabe agora ao Ministério Público apurar. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.