DOIS PONTOS

Palestra fala sobre qualidade de vida

Palestras do projeto do Correio Braziliense levaram entusiasmo a um público diversificado, que pôde esclarecer dúvidas sobre exercícios físicos, dietas e relação corpo são-mente sã

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/04/2010 08:25

Juliana Boechat

Todo mundo quer levar uma vida saudável. Mas grande parte das pessoas não sabe como conciliar o exercício físico e a dieta com a lista de obrigações do dia a dia. Deve-se praticar exercício todos os dias? Dormir menos? Comer ovo faz mal? Fazer uma dieta sem carboidratos? Na noite de ontem, os três especialistas de saúde que participaram do projeto Dois Pontos(1), do Correio Braziliense, esclareceram essas e outras dúvidas dos leitores e assinantes do jornal. Esta edição tratou do tema Corpo saudável, mente em equilíbrio. Receita para a qualidade de vida.

Paulo de Araújo/CB/D.A Press
Durante quase duas horas, o educador físico Marco Paulo Paoli destacou a importância da prática de exercício de maneira simples e moderada. Já a nutricionista Carina Tafas desmistificou dietas populares, enquanto a psicóloga Maraci Sant’Ana abordou, com muito bom humor, a relação da mente com o corpo para alcançar a vida saudável. O jornalista Humberto Rezende, subeditor da seção Saber Viver, do Correio, conduziu o encontro.

Diretor e professor de uma academia e mestre em fisiologia, Marco Paulo falou sobre a relação da atividade física com a qualidade de vida. Segundo ele, qualquer exercício é válido para a saúde, como subir escadas, cuidar do jardim, andar, dançar, etc. “Com as facilidades da tecnologia, fazemos cada vez menos esforço no dia a dia. Com o corpo em desuso, vem o sedentarismo e as doenças”, alertou. Mas ressaltou que nem todo esporte proporciona saúde: “Cada um tem que encontrar o que gosta de fazer. Mas tem que haver o cuidado com o excesso para não obter lesões, estresse muscular e tendinites”. Entre os benefícios relacionados ao exercício físico, ele citou a diminuição de gordura, o aumento da massa muscular e a flexibilidade.

Dieta e saúde
Para dar continuidade aos cuidados com o corpo como forma de alcançar a vida saudável, a nutricionista pós-graduada em nutrição clínica funcional Carina Tafas respondeu a algumas questões até então mistificadas. Ela explicou, por exemplo, que ração humana não emagrece se substituir uma refeição, mas que pode ajudar na dieta se for consumida paralelamente à alimentação normal. Dormir, segundo Carina, evita o excesso de peso. Reações hormonais, de enzimas e de neurotransmissores, podem gerar mais fome naquelas pessoas que dormem menos. “O estresse e a falta de sono aumentam a vontade de comer. Até porque, quem dorme menos, costuma beliscar alguns tipos de comidas que são muito calóricas. Isso engorda”, aconselhou. Carina explicou ainda que o ovo não faz mal e que consumir manteiga faz menos mal à saúde que utilizar margarina.

Mas nenhuma dieta ou exercício físico será eficaz se a pessoa não estiver em dia com a saúde mental. Todos os especialistas concordam que uma pessoa não é feita só de corpo — há o psicológico. “Não se avalia uma pessoa só pelo aspecto físico. Não dá para separar o corpo da mente. Não somos só corpo”, alertou Maraci Sant’Ana, psicóloga e colunista do blog do Vicente Nunes, no site do Correio. De forma bem-humorada e arrancando risadas, aplausos e provocando boa interação da plateia, ela também resumiu algumas dicas para as pessoas terem uma vida mental saudável e, assim, obter o equilíbrio do corpo. “O primeiro passo não é saber se tem problema ou não. É identificar este problema.” A partir de então, ela sugeriu que a pessoa resolva a questão por conta própria ou procure ajuda de especialista. “Não adianta fugir dos problemas”, alertou.

O auditório do Correio estava repleto. Profissionais da saúde e leigos aproveitaram a oportunidade para aprender um pouco mais de si e como alcançar o equilíbrio saudável do corpo e da mente sem sacrifícios. Esse era o caso das irmãs Enedina, 53 anos, e Joana Rodrigues, 58. “Viemos pelo assunto abordado. Queremos aprender a cuidar da saúde”, disse a primeira. Elas estavam acompanhadas pela amiga Hulda Oliveira Elias, 53, que se disse viciada em palestras. “Sempre que posso, vou a palestras”, contou.

1 -
Interação
O rojeto Dois Pontos é uma forma de aproximar os repórteres e os assuntos abordados pelo Correio com o leitor. Uma vez por mês, um jornalista intermedia debates e palestras de especialistas escolhidos sobre um assunto específico. O evento é realizado no auditório do Correio, sempre a partir das 19h30.

As inscrições podem ser feitas pelos telefones 3214-1516 ou 1439.